Cultura

Conversas fora de horas em torno do património falam de Francisco de Cremona

"Francisco de Cremona: obra e influência de um mestre italiano no Porto e arredores" é o tema da Conversa Fora de Horas que o Palacete dos Viscondes de Balsemão recebe pelas 18 horas desta quarta-feira.

A sessão, que tem como interveniente José Ferrão Afonso, investigador do CITAR/ARTES da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa (Porto), onde é também professor, insere-se no ciclo de conversas fora de horas em torno do património arquitetónico e arqueológico do Porto, promovido pelo Museu da Cidade.

Francisco de Cremona (1480-1550) foi um muratore (mestre pedreiro) italiano que terá acompanhado o Bispo de Viseu D. Miguel da Silva, antigo embaixador de D. Manuel I junto da Santa Sé, quando aquele regressou a Portugal em 1525. Nomeado Bispo de Viseu, D. Miguel ordenou a construção aí de uma série de obras, dirigidas pelo italiano, mas, sendo igualmente Abade de Santo Tirso, a sua ação mecenática alargou-se também ao couto beneditino da Foz do Douro.

Na Foz, mas também no Porto e nos arredores da cidade, Francisco de Cremona terá desenvolvido uma boa parte da sua atividade, da qual são exemplos a capela e farol de São Miguel-o-Anjo e a igreja de S. João Baptista da Foz do Douro.

A entrada para este evento é gratuita até à lotação da sala (70 lugares).

Mais informações pelo tel. 223 393 480 ou pelo email patrimoniocultural@cm-porto.pt.