Cultura

Conversa com Joel Cleto evoca o Dragão enquanto antigo brasão da cidade

A partir do antigo brasão da cidade, elemento restante da desmontada Fonte de S. Domingos que está colocado na entrada dos jardins de Nova Sintra, a sessão desta semana do programa municipal Um Objeto e seus Discursos por Semana propõe a análise de um dos símbolos da Invicta - o Dragão - com início às 18 horas na sede da empresa municipal Águas do Porto.

O historiador e arqueólogo Joel Cleto, ligado ao Museu do Futebol Clube do Porto e que se vem destacando na divulgação dos pormenores históricos do Porto, realizará a sessão em parceria com o arquiteto Mário João Mesquita, que tem colaborado com diversas entidades na preservação de património, sob moderação do presidente da Águas do Porto, E. M., Frederico Fernandes.

Elemento decorativo patente em diversos locais da cidade, o Dragão representa a nobreza, reconhecida por D. Maria II e D. Pedro IV aos cidadãos do Porto, pelo seu papel na defesa da sua causa e em particular no auxílio prestado durante o Cerco de 1832-1833.

O historiador, o arquiteto e o engenheiro civil que lidera a Águas do Porto analisarão assim os diferentes aspetos que aquele objeto representa, aproveitando o enquadramento dos jardins que, só por si, merecem ser redescobertos e que, desde o início desta semana, contam com uma escultura de Julião Sarmento que foi incluída no Mapa de Arte Pública do Porto.

Esta é a última sessão de julho do programa cultural de divulgação do património material e imaterial da cidade, que interrompe durante o verão mas regressará em setembro, integrando-se na homenagem que a Feira do Livro do Porto fará a Sophia de Mello Breyner Andresen.

Sábado, 15 de julho - 18 horas

Águas do Porto, E.M.

Rua do Barão de Nova Sintra, 285

As iniciativas do programa "Um Objeto e seus Discursos por Semana" são de acesso gratuito mediante levantamento de bilhete.

+Info: www.umobjetoeseusdiscursos.com