Desporto

Contrato de permuta garante que sede da Liga de clubes permanece no Porto

Miguel Nogueira

A sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) irá manter-se no Porto após ser votada, pelo Executivo, a proposta de contrato de permuta a celebrar entre o Município e a instituição que congrega os clubes profissionais de futebol.

A LPFP irá deixar as instalações inauguradas em 1999 na Rua da Constituição, entregando o imóvel à Câmara do Porto. Em troca, a autarquia cederá uma parcela de terreno de que é proprietária, localizada na Rua de John Whitehead, em Ramalde, para a construção da nova sede do organismo.

Os valores dos imóveis a permutar foram homologados por despacho do vereador do Urbanismo, resultando da permuta um saldo a favor do Município no montante de 241.000 euros, que se constituirá em apoio a atribuir pela autarquia à LPFP.

O prazo para a realização da obra da nova sede da LPFP é de três anos. Segundo o texto a votar pelo Executivo, e que seguirá para ratificação pela Assembleia Municipal, as novas instalações da LPFP vão incluir um pavilhão desportivo, com equipamentos de tecnologia avançada, para o desenvolvimento da performance do jogador de futebol: velocidade, finalização, potência, aceleração, técnica individual, entre outros.

Pela vertente pedagógica de que o projeto se reveste, a proposta assinada pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, prevê ainda a celebração de um contrato-programa de desenvolvimento desportivo.

O espaço projetado permitirá ainda, entre outros, a realização de eventos de elevada notoriedade para o Porto, como sejam os sorteios, galas de fim de época ou cimeiras, promovendo e posicionando a cidade ao nível nacional e internacional.

Reconhecendo a importância do projeto da LPFP "para o futebol em geral, mas também para a cidade do Porto que mantém um equipamento totalmente renovado e com acrescidas valências", a proposta a votar pelo Executivo Municipal prevê ainda que a autarquia assuma, adicionalmente, a responsabilidade de executar o prolongamento da Rua de John Whitehead até à Rua do Padre Diamantino Gomes.

O tema da sede da LPFP tinha sido abordado em maio, durante um encontro entre o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, e o líder da LPFP, Pedro Proença, no qual também foi discutido o impacto da pandemia no futebol.