Cultura

Conferência de Luís Cabral celebra a criação da Real Biblioteca Pública do Porto

"Extinção e sequestro. A criação da Real Biblioteca Pública do Porto" é o tema da conferência a proferir nesta segunda-feira por Luís Cabral, bibliotecário-arquivista da Câmara do Porto e que foi diretor da Biblioteca Pública Municipal do Porto (BPMP) entre 1986 e 2000. 

De acesso livre, a conferência tem início pelas 18 horas no auditório da BPMP e assinala o aniversário da sua criação através do decreto que D. Pedro IV assinou precisamente a 9 de julho, há 185 anos.

Instalada no antigo Convento de Santo António da Cidade, em frente ao Jardim de S. Lázaro, a BPMP data de 1833 e é uma das maiores e mais antigas bibliotecas públicas portuguesas. O seu vasto acervo inclui um Bíblia do século XIII e o Foral Manuelino do Porto de 1517, entre muitos documentos raros e valiosos.

Esta conferência faz parte de um ciclo inserido na programação paralela da exposição

"Da sciencia dos numeros, da medição das distancias, e do pêzo dos corpos celestes", uma mostra de livros científicos antigos que foram publicados no decurso dos séculos XVI e XVII, patente na Biblioteca.