Turismo

Como Reininho e outros tripeiros defendem o Porto na norte-americana CNN

O Porto é mais "cool" do que Lisboa, com a cidade do Norte a
ganhar à capital graças à sua "mistura única de História, clima ameno, cultura,
gastronomia e vida noturna". A afirmação é da televisão norte-americana CNN,
que no seu website apresenta oito argumentos em defesa de opinião. Para os
validar, foi ao encontro de quem conhece a frente e o avesso da cidade, como é
o caso de Rui Reininho.


"As surpresas barrocas, as escarpas de granito românticas, a
sinceridade quase obscena das pessoas, o rio impetuosamente dourado, as
camélias desmaiadas, o Atlântico selvagem cheio de peixe e marisco ou as ruas
estreitas lavadas com água com sabão" são, com o recorte literário do vocalista
dos GNR, boas razões por que não há como hesitar entre "o estilo tropical de Lisboa
e o liberalismo europeu do céltico Porto".


E há as vendedoras do Bolhão, como Maria Olinda Ramísio, que
à CNN fala da Ribeira com as suas velhas tabernas e uma "cultura de tradição
que caracteriza o povo". Seguindo até ao mar, surge o testemunho de Marta
Marques, designer de roupa infantil, a defender a zona da Foz, menos procurada
pelos turistas. "Devem descobri-la", refere, mostrando que o Porto é
diversidade: "temos rio, mar, praias e excelentes lojas e restaurantes".



Outros testemunhos são chamados ao artigo, inclusive o de uma estrangeira
que a cidade adotou há 15 anos. "Adoro as pontes, especialmente a Luís I",
afirma a ucraniana
Ganna Bocharova, para quem o Porto "é pequeno e
compacto, podemos andar a pé ou de bicicleta por todo o lado. A comida é boa,
as pessoas são simpáticas. Vim para ficar"
.


Entre mais e menos conhecidos portuenses, há também o
inevitável encontro com Richard Zimler, ainda recentemente homenageado com a
Medalha de Ouro da cidade. Para o escritor norte-americano, tripeiro confesso,
no Porto há sempre "lugares secretos a descobrir que são de uma beleza
absolutamente extraordinária".


Agora, então, os argumentos (e termos de comparação)
que fazem a CNN considerar o Porto mais "cool" do que Lisboa:


Tripeiros ou
Alfacinhas?
Com os primeiros está o caráter e a gastronomia do
Norte.


Douro vs Tejo. É fácil descobrir
onde a CNN encontra um "abraço mais aconchegante", atado por várias pontes.


Ribeira vs Alfama. Partilham muito em comum, mas "ganha" a Ribeira,
menos alterada pelo turismo e "mais intimista, talvez até um pouco claustrofóbica"
com os seus ângulos fechados e ruas sinuosas.


 


"Batalha de praias". Seja em Lisboa ou no Porto, ambas
são apetecíveis. Mas as da Invicta são, como se costuma dizer, "já aqui ao lado".


 


Grande
vida noturna.

A movida do Porto, expandindo-se por largos e ruas da Baixa, sai em vantagem
quando comparada com a de Lisboa. No centro portuense "há inúmeros espaços
novos, elegantes" que convidam ao convívio e à diversão pela noite dentro. Pode
haver muita novidade, mas há lugares que nunca perdem - e cá surge o café
Piolho.


 


Porto ou ginginha? O primeiro tem "clara vantagem".
Global, nobre, antigo?   


 


As melhores vistas. Ambas as cidades têm paisagens fenomenais.
Da serra do Pilar, a imagem da cascata portuense é "inesquecível". Mas vale
também a pena divisar a cidade do alto dos Clérigos, só para acrescentar mais
um ponto.


 


Vida de café. São muitos os bons cafés e os históricos "são parte
essencial na malha antiga de Lisboa ou Porto". Mas o artigo é sobre esta última
cidade, com passagem por casas emblemáticas como o Guarany, Ceuta ou Majestic.