Cultura

Coliseu Porto comemora hoje 75 anos de portas abertas à cidade

O Coliseu Porto celebra hoje 75 anos e, para comemorar a data, abriu o seu edifício à cidade até as 18 horas a todos os que o queiram conhecer melhor. Durante o dia estão ainda a ser feitas visitas guiadas, com tempo para conhecer os camarins, percorrer os corredores de acesso ao palco e até desafiar os mais corajosos para um passeio pela teia.


Às 18 horas, haverá um pequeno concerto/surpresa com a presença do presidente da Associação Amigos do Coliseu, Eduardo Paz Barroso, e do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira.


75 ANOS DE HISTÓRIA


Com projecto, em estilo Arte Deco, dos arquitectos Cassiano Branco e Júlio de Brito pertencendo à Companhia de Seguros Garantia, o coliseu foi inaugurado a 19 de Dezembro de 1941, com um concerto da Sinfónica Nacional, dirigida pelo maestro Pedro de Freitas Branco.


No ano de 1995 a Companhia de Seguros AXA, então proprietária do imóvel, inicia negociações com a Igreja Universal do Reino de Deus, propondo-se esta última a comprar e a UAP a vender. Porém, várias personalidades ligadas à cultura, às artes e à autarquia local, promovem uma manifestação de repúdio à eventual transacção. Uma vez vetada pela autarquia, a transacção não se concretiza. Em Novembro de 1995, em escritura notarial outorgada entre a Câmara, a Área Metropolitana do Porto, a Secretaria de Estado da Cultura e a UAP, constitui-se uma associação sem fins lucrativos com a finalidade de adquirir o Coliseu e geri-lo como espaço de interesse cultural.


Em 28 de Setembro de 1996, após um desfile de moda com Claudia Schiffer, um incêndio de origem indeterminada, destrói completamente a caixa do palco e provocando graves estragos na sala principal e nos camarins.


O Coliseu do Porto voltou a abrir as portas no dia 12 de Dezembro, com o tradicional espectáculo do Circo de Natal.


A recuperação completa da sala só estaria concluída dois anos mais tarde, reabrindo ao público no dia 24 de Novembro de 1998, com a ópera Carmen, de Bizet.