Sociedade

Coliseu Porto abre portas à cidade no dia em que comemora 75 anos de vida

  • Notícia

    Notícia

#mno_objecto_coliseu_01.jpg

No dia 19 de dezembro o Coliseu Porto celebra 75 anos e, para comemorar a data, abre o seu edifício à cidade entre as 10 e as 18 horas a todos os que o queiram conhecer melhor. Durante o dia serão ainda feitas três visitas guiadas, com tempo para conhecer os camarins, percorrer os corredores de acesso ao palco e até desafiar os mais corajosos para um passeio pela teia.

As visitas são às 11 horas; às 15 horas e às 17 horas, sendo esta última acompanhada pelo Presidente do Coliseu Porto, Eduardo Paz Barroso.

As inscrições podem ser feitas até ao dia 17 de dezembro, através de mensagem privada no Facebook ou via relacoespublicas@coliseu.pt. As visitas são gratuitas e a lotação limitada.

75 ANOS DE HISTÓRIA

Com projecto, em estilo Arte Deco, dos arquitectos Cassiano Branco e Júlio de Brito pertencendo à Companhia de Seguros Garantia, o coliseu foi inaugurado a 19 de Dezembro de 1941, com um concerto da Sinfónica Nacional, dirigida pelo maestro Pedro de Freitas Branco.

No ano de 1995 a Companhia de Seguros AXA, então proprietária do imóvel, inicia negociações com a Igreja Universal do Reino de Deus, propondo-se esta última a comprar e a UAP a vender. Porém, várias personalidades ligadas à cultura, às artes e à autarquia local, promovem uma manifestação de repúdio à eventual transacção. Uma vez vetada pela autarquia, a transacção não se concretiza. Em Novembro de 1995, em escritura notarial outorgada entre a Câmara, a Área Metropolitana do Porto, a Secretaria de Estado da Cultura e a UAP, constitui-se uma associação sem fins lucrativos com a finalidade de adquirir o Coliseu e geri-lo como espaço de interesse cultural.

Em 28 de Setembro de 1996, após um desfile de moda com Claudia Schiffer, um incêndio de origem indeterminada, destrói completamente a caixa do palco e provocando graves estragos na sala principal e nos camarins.

O Coliseu do Porto voltou a abrir as portas no dia 12 de Dezembro, com o tradicional espectáculo do Circo de Natal.

A recuperação completa da sala só estaria concluída dois anos mais tarde, reabrindo ao público no dia 24 de Novembro de 1998, com a ópera Carmen, de Bizet.