Mobilidade

Barraqueiro vence a subconcessão da Metro do Porto por sete anos

A Barraqueiro SGPS
venceu o concurso para a subconcessão da Metro do Porto por sete anos,
apresentando a "melhor proposta" para garantir a operação e manutenção do
sistema por sete anos, no valor de 204 milhões de euros.


Em comunicado hoje divulgado, a Metro
do Porto revela que o Conselho de Administração da Metro recebeu hoje o
relatório preliminar do júri, liderado pela Unidade Técnica de Acompanhamento
de Projetos (UTAP) e anuncia que "o vencedor do concurso é a Barraqueiro SGPS,
uma vez que apresentou a proposta com o mais baixo valor", o único critério de
seleção entre os concorrentes.


"O preço da proposta da
Barraqueiro SGPS é de 204.339.874,99 € (204,3 milhões de euros). Valor
substancialmente inferior (-7,5%) ao preço de referência fixado para o concurso,
que era de 221 milhões de euros (221.212.822,89 euros)", acrescenta a Metro,
citada pela Lusa.


Em segundo lugar ficou o
grupo MEAS/Manvia/MEEE/ME SPSG/MGC, com uma proposta de 204,6 milhões de euros,
seguindo-se a Corporacion Española de Transportes, propondo 206,3 milhões de
euros.


O presidente da
administração, Jorge Delgado, considera que "o concurso decorreu de uma forma
absolutamente transparente e foi muito competitivo".


"O número de
concorrentes envolvidos demonstra que o mercado estava muito motivado para vir
apresentar propostas de qualidade, que a concorrência funcionou e que o
interesse público sai objetivamente defendido. Por outro lado, com o caderno de
encargos que preparámos, a elevada qualidade de serviço e o excelente
desempenho do Metro do Porto saem reforçados".


A Barraqueiro já lidera
o consórcio ViaPorto, que é responsável pela operação do metro desde 2010.


O anúncio do concurso,
publicado no Diário da República no dia 23 de junho, previa para 25 de setembro
o último dia para apresentação de propostas. Contudo, a Metro do Porto
prorrogou esse prazo por 11 dias, "devido à necessidade de prestação de
esclarecimentos aos potenciais concorrentes e de acordo com o previsto no
programa do concurso".


A Barraqueiro vai
garantir a operação e a manutenção do sistema de metro ligeiro da Área
Metropolitana do Porto (AMP) por um período de sete anos, a partir de abril do
próximo ano e até março 2025. O procedimento compreende, designadamente toda a operação regular do Metro, no que se inclui a segurança e o apoio aos clientes, bem como as grandes revisões da frota de material circulante, as grandes manutenções de sistemas técnicos e do sistema de bilhética.

A rede do Metro do Porto é composta por seis linhas e 82 estações, servindo sete concelhos da AMP. Movimenta perto de 60 milhões de clientes por ano.