Cultura

Atlas de 1616 é objeto da semana

A mais
antiga cópia, entre as cinco conhecidas, de um atlas representando um
território americano denominado "Razão de Estado do Brasil, ca.1616" é o objeto em destaque na
sessão de amanhã, 23 de abril, do ciclo "Um Objeto e Seus Discursos por
Semana", que vai decorrer Biblioteca Pública Municipal do Porto, pelas 18
horas.


A "Razão de
Estado do Brasil" tem especial significado na história da cartografia. Diz
respeito ao Brasil, mostrando a importância crescente deste Novo Mundo, dentro
do agregado lusitano, no começo do século XVII. Este códice portuense faz agora
400 anos, é atribuído a João Teixeira Albernaz I e pertence ao valioso acervo
da Biblioteca Pública do Porto. Ricamente ilustrado releva o imaginário dos
conhecimentos transatlânticos à época. A autoria do documento é atribuída a
Diogo de Campos Moreno e os mapas ao cartógrafo João Teixeira Albernaz I.


Para apreciá-los
e analisá-los nesta sessão estarão presentes especialistas em cartografia e nas relações
luso-brasileiras, nomeadamente Gelson Fonseca Junior, Cônsul Geral do Brasil no Porto, João
Carlos Garcia, professor associado do Departamento de Geografia da Faculdade de
Letras da Universidade do Porto, numa sessão moderada por Sílvio Costa, técnico
da Biblioteca Pública do Porto.


                                                                                                                                             


+Info: Um objeto e seus discursos por semana