Sociedade

Ano novo, mês novo e novidades em Bombarda

Fiipa Brito

A temporada das Inaugurações Simultâneas de Bombarda começa já neste sábado com o primeiro dos seis ciclos previstos para 2020. Como sempre, há muita animação a acompanhar as 15 exposições de arte contemporânea que inauguram ao mesmo tempo durante a tarde e que ficam patentes até 7 de março.

O cartaz desta edição marca um "ponto de viragem" no arranque do ano que fará a transição para uma nova década: foi desenhado em parceria com a designer e diretora artística Joana Machado, do Colönia Studio, que cedeu o tipo de letra que desenhou, a fonte Lawrence.

Embora sujeita a eventuais a constrangimentos se as previsões de chuva se mostrarem acertadas, entre as 16 e as 20 horas, há uma matiné de música e dança "lindy hoppers" do Porto na zona pedonal que cruza a Rua de Miguel Bombarda com a de Cedofeita. Ao som da música vintage de Deejay Joe, participam as academias de dança Bota Swing e Hop Dance Studio, com coordenação de Josie Georgia Productions e apoio dos Sabores do Sebouh.

Do lado contrário, na zona pedonal em que a Rua de Miguel Bombarda cruza com a Rua da Boa Nova, junto ao balcão "Porto.", a associação cultural Openbox anima a tarde com os DJ da casa, a designer de comunicação Catarina Gomes orienta um workshop de ilustração para "massajar a imaginação" e a artista plástica Helena Rocio Janeiro desenvolve uma oficina de colagens "Corta e Cola Existencial".

De resto, há visitas guiadas e gratuitas às 15 galerias que hoje inauguram em simultâneo exposições de arte contemporânea. A participação nesses percursos é gratuita, mas requer inscrição:

- Ponto de partida: balcão "Porto.";

- Turnos: 16h00-17h00 e 17h30-18h30 (estão ambos já esgotados, mas confirme no balcão "Porto." se ainda há vagas disponíveis para poder inscrever-se).

As restantes datas das Inaugurações Simultâneas em 2020 estão já marcadas: 14 de março, 9 de maio, 27 de junho, 26 de setembro e 14 de novembro.

13 anos de Inaugurações Simultâneas

O projeto das Inaugurações Simultâneas de Miguel Bombarda surgiu do entusiasmo criativo vivido entre o período de 2007 e 2010, um tempo de crescimento para a cidade do Porto, e deve o seu nome à dinâmica iniciada pelos galeristas de arte que, de forma espontânea, ali se foram instalando, inicialmente na Rua de Miguel Bombarda e, mais tarde, nas ruas adjacentes: Rua do Rosário, Rua de Dom Manuel II, Rua do Breyner e Rua de Adolfo Casais Monteiro.

A este impulso cultural inicial associaram-se projetos comerciais alternativos, espaços ligados à moda, música, vintage, produtos biológicos, espaços de "cowork", ateliês e hostels que acompanharam a tendência criativa.

Hoje, já não se vai a Miguel Bombarda ver apenas as galerias. Lojas, cafés, mercearias, "guesthouses", ateliês de artistas e "coworks" dão uma nova vida a estas ruas que ganharam um novo nome - o Quarteirão Miguel Bombarda. É hoje um bairro que se enche de vida a cada dia de Inaugurações Simultâneas, um projeto de todos e para todos, desenhado desde janeiro de 2019 com a cidade e para a cidade, em sistema circular e à escala real, como resposta da comunidade aos novos desafios que o Porto apresenta.

Consulte o Programa e Exposições.