Sociedade

Águas do Porto restringe serviços presenciais a partir deste sábado

  • Notícia

    Notícia

#fib_aguas_do_porto.jpg

Porto.

No âmbito das medidas anunciadas pela Câmara do Porto para reforço do combate à disseminação do Coronavírus, por forma a travar o avanço da doença Covid-19, a Águas do Porto restringe os serviços com necessidade presencial a partir deste sábado, dia 14 de março.

Assim, e face aos serviços mínimos decretados pelo Presidente da Câmara, estão suspensos todos os trabalhos presenciais, sendo prestados apenas os serviços considerados essenciais/prioritários e/ou urgentes.

Consideram-se como serviços essenciais/prioritários e/ou urgentes os seguintes trabalhos presenciais:

> Falta de água e/ou falta de pressão

> Fuga na rede predial

> Abertura ou fecho de água em situações de caráter urgente

> Fuga e avarias na via pública

> Instalação, substituição e retirada urgente de contador

> Desobstrução de câmara ramal de ligação de caráter urgente

> Inundação de águas residuais domésticas (esgoto) na habitação

> Inundação de águas residuais domésticas (esgoto) na via pública

> Inundação de águas pluviais no interior da habitação apenas em casos de Alerta Laranja e/ou Vermelho ou situação de precipitação extrema, que não tenha sido prevista pelas Entidades Competentes.

A Águas do Porto apela à compreensão de todos, pedindo que contactem os serviços apenas nas situações estritamente necessárias, por forma a poder resolver os problemas urgentes e prioritários.

Esta medida da empresa municipal vem juntar-se às restantes em vigor na cidade até 9 de abril e que estão aqui explicadas pelo Presidente da Câmara, Rui Moreira: