Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Startup incubada na FMUP vence programa de aceleração do EIT Health no valor de dois milhões de euros
17-01-2020

A iLoF - Intelligent Lab on Fiber é uma startup nascida no INESC TEC e incubada na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) fundada por Joana Paiva, juntamente com Paula Sampaio (i3S/FCUP), Mehak Mumtaz (Universidade de Oxford, UK) e Luís Valente (INESC TEC).


Em 2019, a startup foi uma das vencedoras de um programa de aceleração do EIT Health, o maior consórcio da área da saúde no Mundo, tendo recebido dois milhões de euros para combater o Alzheimer, através da inteligência artificial e da fotónica.

Os investigadores da iLoF criaram um sistema portátil para servir de biblioteca de "impressões digitais" de várias doenças neurodegenerativas, uma tecnologia inovadora que permite a realização de testes rápidos e pouco invasivos em doenças como o Parkinson ou tumores cerebrais, usando apenas microlitros de sangue.

Depois deste prémio por parte do EIT Health, outros se seguiram, nomeadamente, o prémio do Altice International Innovation Awards; Prémio Born from Knowledge, promovido pela Agência Nacional de Inovação; na Letónia, o 1º lugar no Digital Freedom Festival, competição organizada pela aceleradora holandesa Rockstart e também o 1.º Prémio no EIT Jumpstarter, do European Institute of Technology.

"Queremos ter o nosso dispositivo e algoritmo a ajudar o paciente de Alzheimer a escolher o fármaco mais indicado com a sua fisiologia (o que indica que felizmente a cura já terá sido descoberta entretanto) ", explica Joana Paiva.