Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Projetos da Universidade do Porto selecionados para plataformas de investigação internacional
10-07-2017
Dos dez projetos europeus escolhidos para integrar o programa EMBRIC - European Marine Biological Research Infrastructure Cluster, dois são de investigadores da Universidade do Porto.

Esta plataforma de investigação internacional agrega 6 estruturas europeias equipadas com a mais moderna tecnologia.

Filipe Pereira e Isabel Cunha do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR) vão trabalhar em conjunto com dois parceiros de nove países europeus. De setembro a dezembro de 2017, os investigadores da U.Porto terão acesso a diversos equipamentos e serviços que terão um impacto determinante no desenvolvimento dos seus projetos de investigação na área da biotecnologia marinha.

Filipe Pereira desenvolve um projeto para criar um kit genético para deteção de peixes transgénicos em alimentos e amostras ambientais. Este projeto será apresentado como o primeiro meio de verificação de conformidade com as normas políticas que irão ser implementadas na EU, para salvaguardar os interesses dos consumidores.

Isabel Cunha, por sua vez, investiga os genes e proteínas adesivas dos percebes (Pollicipes pollicipes e Lepas anatifera), responsáveis pela sua fixação firme em ambientes que são, por vezes, extremamente hostis, como é o caso de ondulação forte e temperaturas elevadas.

Esta investigação é importante para o desenvolvimento de estratégias para o controlo da bio-incrustação que causa enormes prejuízos nas indústrias marítimas e para a aquacultura dos percebes. As conclusões da investigação serão aplicadas, entre outras, em áreas como a nanotecnologia de adesivos subaquáticos, engenharia de tecidos, cirurgia e medicina dentária.

Os dois investigadores da U. Porto irão trabalhar no Hellenic Centre for Marine Research (HCMR) na Grécia, e ainda no Marine Scotland Science (MSS), na Escócia (Filipe Pereira) e no Helmholtz Center for Infection Research, na Alemanha (Alexandre Campos, membro da equipa).