Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Estudo do ISPUP e do INESC-TEC ajuda a perceber como os portugueses estão a viver durante a pandemia
28-05-2020
O ISPUP e o INESC TEC estão a realizar um estudo - Diários de uma Pandemia - para conhecer as intenções dos portugueses em relação aos testes de diagnóstico e de imunidade ao novo coronavírus. 

Das informações recolhidas até aqui, as pessoas com um menor rendimento disponível apresentam maior vontade de fazer testes de diagnóstico de imunidade ao novo coronavírus.

Em contrapartida, os trabalhadores da saúde são aqueles que demonstram menos desejo de fazer o teste de pesquisa do vírus. Por sua vez, os indivíduos mais velhos e com maior rendimento são os que apresentam maior disponibilidade para pagar os testes.

Estes são alguns dos resultados mais recentes dos "Diários de uma Pandemia", um estudo conduzido pelo Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) e pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), em parceria com o jornal PÚBLICO, e que estuda, desde dia 23 de março, a evolução da vida dos portugueses no decorrer desta crise de saúde pública que afeta o mundo à escala global.

Os dados agora divulgados incluem as respostas de 5085 participantes que, entre os dias 1 e 18 de maio de 2020, responderam a questões sobre a intenção de fazer testes de diagnóstico (pesquisa do vírus com zaragatoa) e de imunidade (deteção de anticorpos).

Entre os inquiridos, um em cada quatro (27,5%) manifestou a intenção de fazer o teste de imunidade. Menos frequente foi a vontade de realizar o teste de diagnóstico, com um em cada sete indivíduos (14,1% da amostra) a indicar planear fazê-lo.

Quem desejar, pode continuar a participar nos "Diários de uma Pandemia", dedicando 5 a 10 minutos do seu tempo para responder às questões do inquérito do ISPUP - disponível AQUI - que, desde o dia 25 de maio, passou a ser semanal.

Pode, ainda, consultar o relatório relativo aos resultados divulgados até aqui, e os resultados referentes às semanas anteriores do estudo, aqui.