Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

"Sanctuary" conta a história de refugiados no Palácio dos Correios de 2 a 7 de julho
29-06-2018

Oito artistas esperam pelo público num labirinto. Os membros do público entram em pequenos grupos e percorrem o espaço, onde os esperam refugiados da Síria, da Eritreia ou mesmo Europeus. O objetivo é estabelecer uma relação de proximidade com o público, num formato que permita combater a desumanização e a banalização de temas como a xenofobia, a militarização das cidades e das fronteiras, dos refugiados e dos ataques terroristas. Cada artista (a maioria sem qualquer formação profissional) conta a sua história.


Esta instalação, de Brett Bailey, denominada "Sanctuary" estará patente no 3º piso do Palácio dos correios (Gabinete do Munícipe) de 2 a 7 de julho.

Ver aqui os horários das visitas à Instalação Performativa.

Brett Bailey é um dos mais importantes criadores artísticos teatrais da República da África do Sul. O dramaturgo, designer, encenador e diretor artístico da companhia Third World Bunfight dedica-se a temas fraturantes e controversos, como a questão dos refugiados e dos barcos de migrantes no Mediterrâneo, que lidam com o "lado negro", como o próprio afirmou em várias entrevistas há mais de 10 anos; no entanto, Bailey também gosta do "lado da luz", motivo pelo qual pede aos artistas para terminarem a sua "performance" em Sanctuary com uma nota de esperança.

Esta instalação, Sanctuary, é o culminar de dois anos de viagens e de pesquisa que levaram o criador artístico a centros de refugiados à Grécia, em Atenas e à França, a Calais.