Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

A (re)utilização de dados de saúde em debate na FMUP
22-01-2020

"É urgente ultrapassar barreiras ao uso de dados para melhorar a ciência e as políticas de saúde em Portugal"


A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), juntamente com o Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) e com o CINTESIS, vai debater o tema "sobre "(Re)utilização de dados em investigação e inovação em saúde".

Esta é uma iniciativa inédita a nível nacional, que irá decorrer no dia 24 de janeiro, entre as 9 e as 18 horas, na Aula Magna da FMUP, com personalidades da área de "Big Data" e os principais decisores em Saúde, tanto em Portugal, como a nível europeu.

 O evento conta já com cerca de três centenas de participantes, sendo de destacar a eurodeputada Maria Manuel Leitão Marques, que irá abordar o tema da visão europeia em matéria de reutilização de dados de saúde, pelas 12 horas.

"É urgente ultrapassar barreiras ao uso de dados de saúde para uma melhor ciência e para melhores políticas de saúde em Portugal. Precisamos de um debate alargado que resulte em propostas concretas sobre a reutilização dos dados produzidos no setor da saúde para a investigação e inovação. O potencial destes dados é enorme e não pode continuar a ser desperdiçado", afirma João Fonseca, professor da FMUP e investigador do CINTESIS.

Um dos objetivos deste debate é a elaboração de um documento colaborativo que irá identificar as forças, fraquezas, oportunidades e riscos da (re)utilização de dados em investigação e inovação em saúde, a partir de análises SWOT atualmente a decorrer e em que todos os interessados podem participar.

O evento contará ainda com a participação do presidente do Conselho de Administração do CHUSJ, Fernando Araújo, e do vice-reitor da Universidade do Porto, Pedro Rodrigues, bem como de responsáveis da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH), da Entidade Reguladora da Saúde (ERS), do Health Cluster Portugal (HCP) e da indústria farmacêutica, entre outros.