Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Visita guiada à Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio
02-10-2017
Há uma nova luz na Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio que se reflete pelos espaços expositivos, agora mais amplos, e no diálogo entre interiores e exteriores. Após uma requalificação profunda que beneficiou toda a estrutura e organização do edifício, o equipamento cultural da cidade reabriu ao público em julho.

Situado na Rua de Nossa Senhora de Fátima, o edifício, cujo desenho original pertence a José Carlos Loureiro, foi renovado com o objetivo de "tornar o museu mais acessível nas suas diversas componentes", explica Alexandra Cerveira Lima, responsável pela Divisão Municipal de Museus e Património Cultural. 

Neste sentido, o equipamento cultural foi dotado de elementos que permitem a visita de pessoas com mobilidade reduzida. Agora, "facilmente se pode entrar no edifício com cadeiras de rodas. O elevador articula com todos os pisos, os sanitários também estão preparados. Está tudo completamente adequado a um museu contemporâneo" explica Camilo Rebelo, arquiteto responsável pela obra de requalificação. 

Numa visão contemporânea, o espólio da Casa - com espaços dedicados às artistas plásticas Aurélia e Sofia de Sousa, tias de Marta Ortigão Sampaio - passa a ser visitável com o auxílio de diferentes suportes comunicacionais, folhas de sala em quatro línguas (português, inglês, francês e espanhol), legendas bilingues e através de catálogos. Em preparação está um site e uma aplicação móvel. Hoje, o Serviço Educativo possui melhores condições e desenha uma futura linha programática mais abrangente, tendo em conta o número superior de coleções presentes na casa.
 


Nesta casa-museu replica-se o ambiente de época - recuámos aos anos 50, altura em que o edifício foi construído. Vagueando pelos corredores, recupera-se com entusiasmo a atmosfera de outrora, retida em peças preciosas até aos dias de hoje: há a coleção de pintura, dominada pela corrente naturalista; um conjunto de 325 joias, do século XVII ao XX; mobiliário constituído por elementos europeus, orientais e portugueses, que datam do século XVII, e peças de arte decorativas, entre cerâmicas e vidros, que só aqui podem ser vistas.  

O projeto de remodelação da Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio ficou a cargo da Câmara do Porto. A obra, comparticipada pelo programa Norte2020, decorreu no âmbito do programa de dinamização cultural da cidade que vem permitindo a reabilitação de vários espaços museológicos, como é o caso, por exemplo, da já intervencionada Casa-Museu Guerra Junqueiro.

Horário de funcionamento:
De terça-feira a domingo, das 10 às 17,30 horas.  
Encerra à segunda-feira e dias feriados. 

Encontre mais informações sobre a Casa-Museu aqui.