Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Nova rua para "abrir" à cidade dois bairros municipais
01-04-2015

A Câmara do Porto vai investir 667 mil euros na construção até outubro de uma nova via de atravessamento dos bairros Novo da Pasteleira e Pinheiro Torres, inserida na estratégia de "permeabilizar cada vez mais as zonas onde há bairros sociais". A artéria será construída em terrenos que são propriedade da Câmara do Porto.


"Estamos aqui a cumprir uma promessa eleitoral. Era absolutamente indispensável abrir aqui uma rua, quer para criar um novo acesso na cidade, quer para limpar a chamada viela dos Mortos", afirmou o presidente da autarquia, Rui Moreira, na cerimónia que assinalou o lançamento da empreitada, acompanhado pela vereadora da Mobilidade, Cristina Pimentel.




O projeto da via de atravessamento dos bairros Nova Pasteleira e Pinheiro Torres, passa a ligar de uma forma direta a Rua de Bartolomeu Velho com a Rua D. João de Mascarenhas. O troço da Rua D. João de Mascarenhas, compreendido entre as ruas Diogo Botelho e da Pasteleira, passará a dispor de dois sentidos, o que implicará um novo desenho do cruzamento com a Rua Diogo Botelho e uma reestruturação do funcionamento dos semáforos aí existentes.


 "Ao criar aqui uma nova circulação e novos sentidos de trânsito não só se descongestiona um pouco a rua de Diogo Botelho, como se cria mais circulação nestes bairros", afirmou o autarca, sustentando acreditar que "vai ter muito impacto na segurança" da zona, num espaço que atualmente "é terra de ninguém".

A empreitada tem um prazo de execução de 210 dias (sete meses) e implica a intervenção num total de 750 metros de via (450 metros de via nova e o restante de via já existente), prevendo-se que fique concluída no final de outubro.


Para além da abertura do novo arruamento, a empreitada inclui um projeto para requalificação do espaço envolvente, com modelação do terreno, plantação de árvores e arbustos, sementeira de relvados e prados e implantação de um sistema de rega. Serão também executadas novas redes de águas pluviais e residuais, abastecimento de água e iluminação pública.


A obra é da responsabilidade da Empresa Municipal de Gestão de Obras Públicas (GOP).