Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Universidade do Porto vai acolher 2300 estudantes em programas de mobilidade
17-02-2017

A Universidade do Porto vai receber 2302 estudantes de 93 países ao abrigo de programas de mobilidade no Ensino Superior, números que constituem um máximo histórico para a instituição e que certificam o sucesso da sua estratégia de internacionalização ao longo da última década.

 

Será, aliás, a primeira vez que a Universidade do Porto ultrapassa a histórica barreira dos 2.000 estudantes que, num mesmo ano, escolhem as suas faculdades para completar um período da sua formação académica ao abrigo de acordos de cooperação ou de programas de mobilidade, como o Erasmus +. Um número que,  além de constituir um novo recorde, certifica o sucesso da estratégia de internacionalização que vem pautando a vida da instituição ao longo da última década.

 

Entre as faculdades que recebem mais estudantes destacam-se Letras (485) e Engenharia (467), seguidas de Economia (230), Ciências (133), Psicologia e Ciências da Educação (133), ICBAS (132), Direito (127), Belas Artes (126) e Arquitetura (122).

 

No "mapa" das proveniências dos estudantes de mobilidade, Brasil (903), Espanha (213) e Itália (181) surgem no "top 3" dos países mais representados. Alemanha (117), Polónia (96), República Checa (71), França (60), Turquia (50) e México (34) são outras das nações em destaque numa listagem que inclui países como o Cambodja, China, Ilhas Fiji, Malásia, Palestina, Israel, Madagáscar ou o Quirguistão, num total de 93 nacionalidades representadas. 

 

Nota ainda para os 32 estudantes portugueses que optaram por deixar as suas instituições de origem para cumprir um período de estudos na Universidade Porto ao abrigo do Programa Almeida Garrett.

 

O retrato da comunidade internacional da Universidade do Porto não fica completo sem os cerca de 1.700 estudantes estrangeiros que estão já na instituição a realizar um curso completo ou a desenvolver a sua atividade científica. 

 

Até final do ano letivo, a Universidade do Porto espera assim acolher perto de 4.000 estudantes e investigadores internacionais, número que representa mais de 14% de toda a comunidade académica.