Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

UNESCO destaca projeto liderado pelo Porto que reúne cidades com centros património mundial
19-08-2020

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) colocou em destaque um projeto, liderado pelo Porto, que agrega cidades com centros históricos classificados como património mundial.


A rede AtlaS.WH (Património no Espaço Atlântico: Sustentabilidade dos Sítios Urbanos Património Mundial), projeto cofinanciado pelo Programa Interreg Espaço Atlântico através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, constitui uma parceria liderada pelo Porto e que integra outras quatro cidades - Santiago de Compostela, Bordéus, Florença e Edimburgo - cujos centros históricos estão inscritos na lista de proteção do património mundial.

Na mais recente newsletter "World Heritage Cities Programme - Urban Notebooks", veículo da UNESCO para a partilha de informações e práticas inovadoras ao nível da gestão cultural em todo o mundo, o projeto AtlaS.WH surge em destaque graças ao Estudo Temático sobre Desafios Comuns, um trabalho elaborado pelo Gabinete de Gestão do Centro Histórico de Florença e a Universidade de Florença sobre as cinco cidades integradas no projeto e as boas práticas relacionadas com a governança, população e turismo.

Os constrangimentos provocados pela pandemia criaram uma consciência renovada da importância do resgate das cidades e do seu património para usufruto das comunidades, questões sobre as quais o projeto AtlaS.WH continua a debruçar-se. Com efeito, está prevista a realização de um encontro virtual em outubro, no qual serão apresentados os trabalhos já produzidos pelas cidades-parceiras no quadro dos planos de gestão e sustentabilidade específicos.

Estes planos de gestão e sustentabilidade resultam da Metodologia para o Desenvolvimento de Planos de Gestão para Sítios Património Mundial, criada pela Universidade do Porto e Porto Vivo, SRU, apresentada em sessão pública em Novembro de 2019, em Santiago de Compostela. A proposta inclui diversos campos considerados estratégicos, tais como: Património Cultural tangível, Instrumentos Legislativos e Normativos, Turismo Cultural e Economia, Compromisso com a comunidade, entre outros. A metodologia propõe, ainda, objetivos estratégicos, guias de atuação e exemplos de indicadores de monitorização.

A rede de cidades cujos centros históricos estão classificados como Património Mundial - e que partilham desafios comuns relacionados com a proteção da identidade e o estímulo ao desenvolvimento económico e cultural - tem como principal finalidade a definição de planos de sustentabilidade, resultantes de modelos de gestão participativos e da aplicação de boas práticas já testadas.

O Centro Histórico do Porto, juntamente com a Ponte Luiz I e o Mosteiro da Serra do Pilar, está inscrito desde 1996 na lista de património mundial da UNESCO.