Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Tudo a postos para o festival NOS Primavera Sound
08-06-2016

O NOS Primavera Sound vai concentrar as atenções de milhares de portugueses e estrangeiros ao longo dos próximos dias no Parque da Cidade do Porto. O festival regressa à cidade para a quinta edição, estando os passes gerais esgotados, metade dos quais vendidos para o estrangeiro, segundo a organização.


O presidente da Câmara do Porto esteve, ontem à noite, em direto no Jornal das 8 da TVI, a televisão oficial do evento e destacou as mais-valias da iniciativa para a cidade.


"Permite-nos mostrar uma parte da cidade diferente, o Parque da Cidade, a praia, o oceano, que não é o enquadramento habitual que as pessoas vêm do Porto", disse, sublinhando que o festival adquiriu um "grande impacto" principalmente no turista jovem.


"O Porto tem uma enorme apetência para a música, aliás se olharmos para a música contemporânea vemos inúmeros grupos que começaram aqui e este festival tem uma parte muito experimentalista", explicou.


Para Rui Moreira, o NOS Primavera Sound já não é determinante para a afluência de turistas à cidade, "os hóteis já estariam cheios por natureza", mas ganha pontos quanto à "visão de uma cidade criativa".


Aliás, no domínio do turismo, o autarca do Porto sublinhou a importância de conseguir que o turista "não se concentre numa única zona da cidade", combinando políticas ativas coordenadas com os agentes económicos de modo a evitar a gentrificacação da cidade.


"É uma fórmula difícil, mas apesar de tudo isto é daqueles males que vêm por bem. As cidades portuguesas e a economia portuguesa precisavam muito daquilo que os turistas trazem. Os turistas vieram equilibrar o comércio, a restauração e criam emprego. O turista deixa dinheiro em tudo e deixa o dinheiro que nós não temos", referiu Rui Moreira.


O Primavera Sound no Porto decorre de quinta-feira a sábado, no Parque da Cidade, com um cartaz que inclui artistas como Mudhoney, Brian Wilson, Air e Unsane, Animal Collective e Deerhunter, entre muitos outros.


Rui Moreira revelou que vai marcar presença no sábado para o concerto dos Air. "Já os vi no Coliseu e vou ter, certamente, o prazer de os rever agora neste ambiente do Parque da Cidade, que é diferente", disse.


Segundo declarações à agência Lusa do diretor do festival, José Barreiro, este ano, volta a manter-se a proporção de 70% de passes gerais para 30% de bilhetes diários, tendo conseguido "finalmente esgotar o festival", ao fim de cinco anos, num recinto com capacidade para 25 mil pessoas.