Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Transportes públicos levaram mais de 120 mil pessoas à Passagem de Ano
18-01-2017

Dificilmente o balanço poderia ser mais positivo. Entre as 20 horas do dia 31 de dezembro de 2016 e as 7,50 horas do dia 1 de janeiro de 2017, Metro, STCP e CP transportaram 122 mil pessoas de e para a zona da Avenida dos Aliados, naquela que foi a maior e mais bem sucedida operação de transporte público de sempre no Porto.


Apesar dos impressionantes números de passageiros transportados, os três sistemas mostraram capacidade de resposta, mesmo no intervalo mais crítico, que ocorreu nas duas horas anteriores à meia-noite.

O sistema que transportou mais passageiros foi o da Metro do Porto, com perto de 84 mil validações, seguido pela CP, que registou mais de 23.500 e da STCP, que processou mais de 15 mil. Estes números representam um crescimento em todos estes meios de transporte relativamente ao ano anterior. Na STCP, o crescimento foi mesmo enorme, já que, pela primeira vez, esteve montado um sistema de privilégio a este transporte e a empresa montou uma operação que quadruplicou a sua capacidade. Apesar de ser novidade, os autocarros registaram ocupação média da ordem dos 50%, o que é considerado muito bom, tendo em conta ter-se realizado pela primeira vez.


Apesar do enorme afluxo de pessoas à baixa do Porto, sobretudo à Avenida dos Aliados, onde a Câmara do Porto montou uma festa com concertos e um espetáculo de pirotecnia, não se registaram reclamações ou quaisquer incidentes nos transportes públicos.


A autarquia, que usou pela primeira vez o novo Centro de Gestão Integrada, onde está sediada a coordenação da Proteção Civil, das forças policiais, do ambiente, gestão de tráfego e transportes, calcula que mais de 150 mil pessoas tenham passado pelo recinto principal da festa que, na sua maioria, usaram o transporte público.


Refira-se que, com exceção da zona da Lapa, não se registaram constrangimentos de trânsito. O acesso aos parques de estacionamento esteve sempre aberto e  foi possível circular com relativa facilidade em toda a cidade na noite da passagem de ano, o que demonstra uma inequívoca adesão ao transporte público.


A Câmara do Porto anunciou há três anos que iria apostar na passagem do ano como data referencial e tem vindo a melhorar substancialmente as condições de acolhimento e transporte dos espectadores. Além da melhoria dos transportes, este ano foi alargada a montagem de casas de banho públicas, de palcos alternativos e reforçada a segurança.


Refira-se, ainda, que não foram praticamente registadas ocorrências policiais de relevo durante a noite. Foram apenas assinaladas 59 ocorrências pré-hospitalares sem gravidade, contra 99 no ano anterior. Estes números excedem todas as expectativas para eventos desta natureza e dimensão.


Recorde aqui os melhores momentos da passagem de ano no Porto.