Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Teses académicas trazem para o Porto prémios de economia e de química
31-01-2020
As teses de doutoramento em Economia e de mestrado em Química Medicinal de dois ex-alunos da Universidade do Porto conquistaram prémios de dimensão nacional que traduzem o reconhecimento das respetivas classes profissionais.

Rui Manuel Leite, formado pela Faculdade de Economia (FEP), foi um dos dois vencedores do Prémio António Simões Lopes 2019 com que a Ordem dos Economistas distingue anualmente o autor da melhor tese de doutoramento na área de Ciências Económicas e Empresariais apresentada em universidades portuguesas.

Intitulado "Essays on Dynamic Macroeconomics and Risk Attitudes" e orientado pelo docente Mustafa Alper Çenezis, o trabalho de Rui Manuel Leite propõe três ensaios no domínio da Macroeconomia, abordando questões como a volatilidade das taxas de desemprego dos trabalhadores qualificados e não qualificados ou a relação entre a aversão ao risco e as expectativas que os indivíduos formam sobre a economia e sobre o seu próprio estado de saúde.

Natural do Porto, Rui Leite, de 38 anos, licenciou-se na FEP em 2005, ali se tornou mestre em 2008 e doutor em 2018, destacando entre as suas recordações - de acordo com declarações que prestou ao portal de de notícias da U.Porto - "a oportunidade de trabalhar com o Professor Nuno Sousa Pereira", com quem teve "o primeiro contacto com a investigação científica" que se revelaria "determinante" para a continuação dos estudos. Já em termos profissionais, trabalhou no Ministério das Finanças e na Entidade Reguladora da Saúde, estando atualmente ligado ao Conselho de Finanças Públicas e sendo investigador no South African Panel Study of Small Business and Health.

Por sua vez, Joana Filipa Duarte Almeida, licenciada em Biologia pela Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP) e mestre em Química Farmacêutica pela Faculdade de Farmácia (FFUP), conquistou o prémio de Melhor Dissertação de Mestrado em Química Medicinal, atribuído pela Divisão de Química Terapêutica da Sociedade Portuguesa de Química (SPQ).

Intitulado "Chalcone derivatives: promising starting points for the discovery of new diarylpentanoids with p53-MDM2/X inhibitory activity" e orientado pelas docentes e investigadoras Honorina Cidade e Lucília Saraiva, o trabalho de Joana Almeida, que é também investigadora no Laboratório de Química Orgânica e Farmacêutica e no Laboratório de Microbiologia, visou a descoberta de novos compostos com potencial ação anticancerígena, sendo o seu mérito científico a razão do galardão agora atribuído à jovem investigadora.