Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

TeCA anuncia "Ter razão" para arrancar sorrisos ao público a partir de 4.ª feira
24-09-2018
O Teatro Carlos Alberto (TeCA) estreia nesta quarta-feira um espetáculo "que é uma provocação, um divertimento sério".

Com texto e encenação de Ricardo Alves, "Ter Razão" resulta de uma cocriação do Ensemble e do Teatro da Palmilha Dentada.

Este ano, Jorge já teve razão quarenta vezes, sendo que, em 2003, assinalou um recorde memorável, no qual a razão imperou por 489 vezes. "Ter razão é uma experiência engraçada. Inebriante até", afirma Ricardo Alves, o diretor artístico do Teatro da Palmilha Dentada, que inventou este Jorge.

Partindo da vontade de construir um lugar de encontro, "Ter Razão" é um espetáculo que promove a aproximação de criadores e intérpretes de diferentes áreas, com diferentes idades, background formativo, talentos e experiências. Estes desafios entre companhias permitem assim que os artistas se deixem envolver em processos de criação diferentes, desafiando expectativas, surpreendendo e cruzando diferentes públicos.

Criado para arrancar sorrisos do público, o novo espetáculo do TeCA "é uma provocação, um divertimento sério sobre as pessoas e o seu quotidiano", colocando as quatro personagens às voltas com "problemas de estacionamento", "engarrafamentos monumentais", episódios no local de trabalho ou desentendimentos familiares à hora do jantar.

Emília Silvestre, Jorge Pinto, Ivo Bastos e Teresa Arcanjo são os atores que "emprestam" os seus nomes às personagens da peça, interagindo entre si e discutindo para defender a sua razão.

Naquele que é o primeiro interlúdio do espetáculo, Teresa deixa um aviso ao público: "No teatro ensaia-se, ensaia-se muito. Repete-se, repete-se e volta-se a repetir." A partir daí, a peça apresenta nove atos com um encadeamento de coreografias, movimentos, falas e ações que se vão repetindo de forma sucessiva, mostrando a mesma realidade, porém através da perspetiva de cada uma das personagens. Vão-se acrescentando pormenores, novas informações, gestos e ações que dão a conhecer melhor "as razões" e os pontos de vista de cada uma delas.

Numa coprodução Ensemble - Sociedade de Actores, Teatro Nacional São João (TNSJ) e Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, "Ter Razão" está em cena até ao último dia de setembro, podendo ser visto de quarta a sexta-feira às 21 horas, sábado às 19 horas e domingo às 16 horas.

Destinada a um público com idade a partir do 12 anos, a peça tem uma duração de cerca de uma hora e quinze minutos (bilhetes a 10 euros), sendo que a récita do dia 30 de setembro conta com tradução simultânea em Língua Gestual Portuguesa.