Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Solução para o corte do Metro na Ponte Luiz I são autocarros entre São Bento e o Jardim do Morro
22-06-2019
O corte da Ponte Luís I à passagem do Metro durante 10 dias já tem alternativa em autocarro por outros percursos. Entretanto, a passagem a peões será interdita na noite de São João a partir das 20 horas e até às 6 da manhã.

O Metro do Porto anunciou que vai disponibilizar uma solução de transporte em autocarros entre as estações de São Bento, no Porto, e do Jardim do Morro, em Gaia, realizando um vaivém direto e permanente entre os dois destinos.

A alternativa foi encontrada na sequência da situação anunciada ontem de que o corte à circulação na ponte ia começar já hoje e durar 10 dias consecutivos para realização de trabalhos inadiáveis relacionados com a segurança do Metro.

Assim, os clientes do Metro do Porto, além de poderem com o seu título Andante utilizar as linhas de autocarro da STCP (904 e 905) e dos operadores privados que têm percursos correspondentes ao troço da Linha Amarela que está inoperacional, podem usar aquele serviço alternativo para se deslocarem entre o Porto e Gaia. Os autocarros têm uma frequência de 10 minutos (tempo de viagem naturalmente dependente das condições de circulação rodoviária) e fazem paragem exatamente junto às referidas estações de Metro: em São Bento junto ao acesso Sul da Estação, próximo da Sé; no Jardim do Morro, nas zonas pedonais laterais à Estação.

Esta solução de vaivém em autocarros deve-se à realização de trabalhos de reparação de uma avaria na Ponte Luiz I, que impossibilita a sua utilização para a circulação da Linha Amarela (D) do Metro desde o dia 22 de junho e por um período estimado de 10 dias. Os trabalhos de reparação da Ponte foram já iniciados e vão ser intensificados a partir de dia 24.

O Metro do Porto recorda que, também com o título Andante, é possível fazer a ligação entre as duas cidades através dos comboios da CP com paragem nas estações de General Torres e de Campanhã.

Refira-se ainda que, ao longo da intervenção que obriga à suspensão da passagem do Metro na Ponte Luiz I, será sempre possível fazer o atravessamento pedonal através do tabuleiro superior, exceto entre as 20 horas de domingo 23 de junho e as 6 horas de segunda-feira dia 24. Na noite de São João e no referido horário, é recomendada a utilização dos comboios da CP entre General Torres e Campanhã (utilizando a partir daqui qualquer uma das linhas do Metro para chegar à Baixa do Porto) ou o percurso através da Calçada da Serra ou a Rua do General Torres para fazer a ligação pedonal entre o Jardim do Morro e o tabuleiro inferior da Ponte Luíz I, que estará aberto nos moldes habituais, ou ainda a Ponte do Infante.

Devido às celebrações de São João, a rede do Metro do Porto funcionará em contínuo de 23 para 24 junho, em todas as linhas, exceto na Linha Violeta (aeroporto) e no referido troço da Linha Amarela.

No período da intervenção prevista de 10 dias, a Linha Amarela continua a funcionar, operando em dois segmentos: entre as estações de São Bento e do Hospital de São João, com a oferta habitual (frequência de seis minutos); entre as estações de Jardim do Morro e de Santo Ovídio, com uma frequência de dez minutos. Naturalmente, a circulação no tabuleiro da Ponte durante a noite de S. João estará totalmente impedida, também a peões.