Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Sessões públicas dos Colectivos Pláka vão ao Clube Fenianos Portuenses
04-07-2019
O curso de reflexão em arte contemporânea "The Time(s) of The Contemporaneity 2: Descolonizando a Cultura", primeiro da edição de 2019 dos Colectivos Pláka, tem início já a 10 de julho e oferece sessões abertas a todos os interessados no Clube Fenianos Portuenses e na Galeria Municipal do Porto.

Françoise Vergès, Kader Attia e Filipa César são alguns dos convidados deste curso, que procurará ser novamente um espaço de reflexão sobre a ideia de contemporaneidade, desta vez focando o debate na relação entre arte, etnias, instituições e o legado do colonialismo.

Artistas e intelectuais reunir-se-ão para explorar metodologias de descolonização em museus e galerias, modos de interagir criticamente com o passado colonial e como os feminismos do Terceiro Mundo usaram o socialismo revoluciona?rio.

Todos os dias, ao final da tarde, decorrerão sessões de entrada livre no Clube Fenianos Portuenses. Na primeira, às 18,30 horas de 10 de julho, a politóloga e feminista francesa Françoise Vergès conduz a sessão "Estranho Fruto: A Banana como Metodologia Descolonial e Curadoria de uma Prática Descolonial".

Nos dias 11 e 12 de julho, também às 18,30 horas, são apresentadas, respetivamente, as sessões "Sanado Feridas", pelo artista Kader Attia, e "Tchon Tchoma: sobre a restituição", que juntará a artista Filipa César a Emanuel Lopes, membro fundador do coletivo Cadjigue, e ao escritor Marinho de Pina.

A encerrar a semana, no dia 13 às 18 horas, Dora García estará em conversa com Maria Trabulo na Galeria Municipal do Porto, numa atividade que integra simultaneamente a programação do curso "The Time(s) of The Contemporaneity 2: Descolonizando a Cultura" e o programa público da exposição "Desertado. Algo que aconteceu pode acontecer novamente".

"The Time(s) of The Contemporaneity 2: Descolonizando a Cultura" foi organizado pela historiadora e crítica de arte Claire Bishop, colaboradora regular da Artforum e professora no Graduate Center da Universidade de Nova Iorque, e pelo filósofo, crítico de arte e diretor da Escola das Artes da Universidade Católica Nuno Crespo, que programaram em 2018 a primeira edição de "The Time(s) of The Contemporaneity".

Todas as informações referentes aos cursos de reflexão em arte contemporânea dos Colectivos Pláka estão disponíveis em www.plaka.porto.pt.