Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Serralves elege Rui Vilar como presidente do Conselho de Fundadores
06-12-2018
O ex-presidente da Fundação Gulbenkian e da CGD, Rui Vilar, foi eleito por unanimidade presidente do Conselho de Fundadores de Serralves.

Em reunião ao final do dia de ontem, aquele órgão da Fundação de Serralves decidiu assim que Rui Vilar será o sucessor de Luís Braga da Cruz no triénio 2019-2021, de acordo com uma proposta assinada por Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, pelos fundadores honorários António Gomes de Pinho, Artur Santos Silva (Banco BPI) e Luís Valente de Oliveira e ainda por António Monteiro (Fundação Millenium BCP), Luís Portela (Bial), Paulo Azevedo (Sonae), Fernando Cunha Guedes (Sogrape Vinhos), Rui Lopes Ferreira (Super Bock Group), Tomás Jervell (Nors), João Vasco Marques Pinto e Teresa Gouveia. 

Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, Rui Vilar foi comissário geral da Europália, integrou vários governos na década de 70 como secretário de Estado e ministro e exerceu diversos outros altos cargos, entre os quais o de vice-governador do Banco de Portugal e o de diretor-geral da Comissão das Comunidades Europeias.

Entretanto, o presidente cessante, Luis Braga da Cruz, foi por sua vez alvo de uma declaração de "profundo agradecimento" por parte do Conselho de Administração, que salientou a "dedicação empenhada que, desde o primeiro dia, devotou a Serralves". Com efeito, tendo integrado o primeiro CA e durante dois mandatos (1989-1994), o antigo presidente da Comissão de Coordenação Regional do Norte (atual CCDR-N) voltou ao mesmo órgão em 2004 e foi administrador durante outros dois mandatos até 2009. Foi eleito presidente em 2010 e ocupou o cargo até 2015. No final desse ano, foi eleito pelos fundadores presidente do Conselho de Fundadores.

Na reunião de ontem - em que participou também a ministra da Cultura, Graça Fonseca, em representação do Estado - foi também feito o balanço das atividades de 2018, apresentado o plano para 2019 e aprovada a entrada de 18 novos membros para o Conselho de Fundadores, entre os quais as câmaras municipais de Vila Nova de Gaia e de Mirandela, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, várias empresas, escritórios de advogados e consultoras.

Foi ainda anunciada a entrada do cientista Sobrinho Simões para o CA, em substituição de Pedro Pina que atingiu o limite de mandatos.
Continuam por ser conhecidos os nomes dos dois novos elementos que irão substituir o advogado Manuel Cavaleiro Brandão e a gestora Vera Pires Coelho, que atingem o respetivo limite de mandatos no fim do ano.