Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Segunda parte da coleção de arte Sonnabend chega nesta semana a Serralves
08-05-2018
O Museu de Serralves apresenta a partir da próxima sexta-feira a exposição "A Coleção Sonnabend: meio século de arte europeia e americana. Parte II". 

A exposição aborda dois temas presentes na Coleção Sonnabend: o uso da fotografia, desde a Arte Conceptual dos anos 1960 até ao presente; e o trabalho de artistas dos anos 1980 relacionados com a Pop Art, o minimalismo e a arte conceptual. Estão presentes obras Gilbert & George, Bernd e Hilla Becher, John Baldessari, Hiroshi Sugimoto, Candida Hofer, Haim Steinbach e Ashley Bickerton, entre outros.

Uma apresentação de esculturas de Jeff Koons, produzidas entre 1985 e 2012, constituirá uma pequena retrospetiva do icónico artista norte-americano.

"A Coleção Sonnabend: meio século de arte europeia e americana. Parte II" vem na sequência da Parte I que Serralves exibiu há cerca de dois anos e, no conjunto, constituem o espólio reunido pela influente galerista Ileana Sonnabend. A Coleção Sonnabend é considerada uma das mais importantes coleções de arte americana e europeia da segunda metade do século XX, representando alguns dos movimentos fundamentais da arte ocidental dos nossos dias.

Embora conhecida sobretudo pelo seu apoio aos protagonistas da arte pop, do minimalismo, da arte povera, do pós-minimalismo e da arte conceptual, Ileana Sonnabend deu continuidade ao seu compromisso até à sua morte, em 2007.

Comissariada por António Homem, a exposição "A Coleção Sonnabend: meio século de arte europeia e americana" é organizada com a colaboração da Fondazione Musei Civici Venezia (MUVE), Ca' Pesaro, em Veneza, e da Sonnabend Collection Foundation.

Numa altura em que o Museu de Serralves dedica uma atenção cada vez maior à sua coleção de arte portuguesa e internacional, a Coleção Sonnabend assume uma relevância particular, tendo em conta que obras dessa coleção fizeram parte da exposição inaugural do Museu ("Circa 1968"), em 1999, e várias delas permaneceram em Serralves a título de empréstimo de longo prazo.