Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Sanitários sob gestão municipal ficam isentos de cobrança até ao final do ano
21-06-2020
O Executivo Municipal de Rui Moreira quer autorizar a isenção temporária da cobrança dos preços fixados no Código Regulamentar do Município do Porto pela utilização dos sanitários públicos de gestão camarária, nomeadamente o Sanitário do Passeio Alegre, o Sanitário de Arca D'Água e o Sanitário e Balneário da Praia dos Ingleses. A proposta é analisada na reunião de Câmara desta segunda-feira.

Os sanitários públicos geridos pela autarquia estão encerrados desde o dia 13 de março, na sequência do despacho do presidente da Câmara do Porto que, nessa data, determinou o encerramento dos serviços municipais.
 
Passado o período mais crítico, e com as diferentes fases de desconfinamento a serem encaradas com sentido de responsabilidade pelos portuenses, o Município pretende reabrir ao público as instalações do Sanitário do Passeio Alegre, o Sanitário de Arca D'Água e o Sanitário e Balneário da Praia dos Ingleses, "atendendo à importância e interesse público da sua disponibilidade", refere a proposta assinada pelo vice-presidente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, responsável pelo Pelouro da Inovação e Ambiente.
 
Neste regresso, a Câmara do Porto propõe isenção de cobrança destes equipamentos municipais pois o contacto com o público no momento de cobrança dos preços de utilização dos sanitários e balneários "é um fator promotor de potencial contágio, e o manuseamento de dinheiro decorrente dessa operação pode constituir um vetor de transmissão".
 
Além disso, o plano de operacionalização do regresso dos trabalhadores, "suporta-se no reforço e adoção de medidas preventivas ao contágio da COVID-19", para assegurar o seu bem-estar, saúde e segurança", assinala ainda o documento.