Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Rui Moreira levou a felicidade ao Fórum do Futuro com evocação de Paulo Cunha e Silva
12-11-2017
A saudade de Paulo Cunha e Silva foi compensada pelo reavivar da sua mensagem de felicidade, feito por Rui Moreira na sessão de encerramento do Fórum do Futuro. Ontem à noite, no Rivoli, o presidente da câmara evocou o seu cúmplice na criação deste festival de pensamento e recordou que o objetivo primordial é refletir sobre a construção de uma sociedade onde sejamos mais felizes.

Assinalando os dois anos sobre a morte do ex-vereador da Cultura, cumpridos neste sábado,  Rui Moreira contornou a tristeza enfatizando os aspetos positivos que guarda quem com ele conviveu e construiu os alicerces da "cidade líquida", como dizia Paulo Cunha e Silva.

Após exibir um vídeo relativo ao nascimento do Fórum do Futuro e às mensagens então deixadas pelo ex-vereador, Rui Moreira garantiu que o  festival mantém a estratégia de interferir com a nossa forma de viver o presente e de pensar o futuro.

Como o programa demonstrou ao longo de uma semana - com conferências por mais de 40 convidados estrangeiros sobre as mais diversas matérias - o Fórum é, cada vez mais, "uma plataforma viva para o encontro de ideias vivas e em mudança", constituindo ao mesmo tempo "um espaço de novidade, de risco e de desconforto", frisou Rui Moreira. No entanto, apontou que o evento "não apresenta soluções que reduzam o pensamento e a capacidade crítica". Pelo contrário, pretende desinquietar-nos com as múltiplas ideias apresentadas por oradores vindos de diferentes geografias, de diversas faixas etárias e cujas ideias são cimentadas em práticas profissionais que vão da filosofia à criação artística, da ciência à docência e à investigação. 

A última sessão - a que assistiram numerosas personalidades, incluindo o embaixador dos EUA, George Glass, e a embaixatriz, Mary Glass - foi moderada pelo historiador e político José Pacheco Pereira e teve como convidado o Professor de Psicologia Steven Pinker, da Universidade de Harvard. O catedrático demonstrou estar a violência atualmente num patamar extremamente baixo a nível mundial, ao contrário do que é a perceção geral face às sucessivas épocas da História. Veja alguns pormenores sobre o último dia do Fórum do Futuro aqui.
 
As conferências desta edição foram gravadas em vídeo e serão disponibilizadas no site do Fórum do Futuro, cuja próxima edição está já a ser preparada. O presidente da câmara revelou mesmo que o tema do próximo ano andará em torno das "Ruínas", orientando a reflexão para o impacto da Antiguidade Clássica sobre a criação e práticas contemporâneas, nomeadamente nos campos artístico e científico.