Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Rui Moreira lembra papel do Porto nas lutas da UGT
25-03-2017
O presidente da Câmara do Porto saudou hoje a escolha do Porto como cidade de acolhimento do congresso da UGT, que contou com a presença do Presidente da República, recordando a ligação da cidade às lutas da central sindical para "afirmação de um sindicalismo plural em Portugal".

Referindo-se às "dificuldades extremas" vividas pelos trabalhadores nos últimos anos, que considerou "extraordinariamente difíceis", Rui Moreira disse estar confiante de que "o pior está a passar" e apontou como "bons sinais" o crescimento do emprego e a capacidade de atrair investimento, em áreas como as tecnológicas e de inovação, o que "tem permitido criar emprego qualificado".

Contudo, o autarca avisou que o país "não pode olhar de lado para o desemprego da mão de obra menos qualificada, cujo emprego foi destruído ao longo dos anos da crise", e pediu que "não se dê muita atenção às vozes daqueles que subitamente diabolizam, por exemplo, o turismo, que cria muito emprego e dá condições aqueles que estão há muito tempo estão desempregados e não têm qualificações para as novas tecnologias e para desempenharem funções altamente especializadas".

O congresso da União Geral de Trabalhadores está a decorrer no Coliseu do Porto, e contou com as presenças, como convidados, do Presidente da Repúblico, Marcelo Rebelo de Sousa, e do vice-presidente da Assembleia da República, Jorge Lacão.

Tal como Rui Moreira, também a representante da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e antiga ministra do Trabalho, Maria Helena André, recordou que os últimos anos têm sido "difíceis no mundo, na Europa e em Portugal", dominados por uma "crise financeira, humanitária e das desigualdades crescentes" e ainda por "incertezas políticas, económicas e sociais".