Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Rui Moreira entende que quem organizar o Festival da Eurovisão o deve pagar
16-05-2017
Rui Moreira disse hoje que não se debruçou ainda suficientemente sobre a questão da organização do Festival da Eurovisão, tanto mais que "tem havido notícias desencontradas sobre essa matéria na comunicação social".

Contudo, o presidente da Câmara do Porto disse que "tendencialmente" se inclina para que a cidade do Porto "não esteja interessada em despender qualquer coisa por 30 milhões de euros para receber o evento". O autarca, que respondia em reunião de Câmara a uma questão colocada pelo vereador Ricardo Almeida, do PSD, defendeu, contudo, que "a haver um concurso público, em que as cidades se candidatem, como parece ter existido noutros países, a cidade que vier a organizar o Festival da Eurovisão deve arcar com os custos".

Para Rui Moreira, "se há um concurso que resulta num benefício deve haver uma contrapartida", salientando que "tendencialmente é o que penso sobre o assunto, sendo que o Porto não tem, à partida, interesse em pagar 30 ou 40 milhões de euros para receber um evento desta natureza", afirmou.