Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Lojas com rendas protegidas
08-04-2016

Rui Moreira disse ontem à noite, em declarações à TSF, concordar com o regime de proteção de lojas e estabelecimentos comerciais históricos contra aumentos repentinos das rendas.


Esta sexta-feira discute-se no Parlamento uma proposta do PS que pretende criar um regime de proteção contra o aumento significativo das rendas das lojas e outros estabelecimentos de interesse histórico e cultural. Passa por um alargamento do regime transitório da lei das rendas que garanta que este tipo de espaços não sofrerá grandes aumentos de renda até 2027 (atualmente o regime transitório está em vigor até 2017).


Em declarações à rádio TSF, o presidente da Câmara do Porto sublinhou que é preciso conservar este tipo de espaços mais tradicionais, com a uma marca própria, até porque quem visita a cidade não vem para ver o mesmo que existe noutros destinos.


"Precisamos que as nossas cidades mantenham o seu cunho original até por causa do próprio turismo, porque os turistas não vêm a uma cidade para ver outros turistas. Os turistas vêm a uma cidade para ver o património material e imaterial, portanto, estas medidas contribuem objetivamente para defender o setor do turismo que bem queremos", afirmou Rui Moreira.


O autarca do Porto deu como exemplo a manutenção do Majestic ou do Guarany, cafés históricos na cidade Invicta. "A manutenção do Café Guarany ou do Café Majestic é, de facto, um ativo importante na atracão turística e, portanto, temos que ter aqui conta, peso e medida relativamente às medidas que vamos aplicar", disse.