Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Moreira assume pelouro da Cultura
12-11-2015
Presidente da Câmara assumiu o pelouro de Paulo Cunha e Silva e nomeou para seu adjunto Guilherme Blanc, até aqui adjunto do vereador que ontem faleceu. A decisão foi tomada por Rui Moreira prontamente e às primeiras horas da manhã, dando de imediato instruções para que tudo se mantivesse a funcionar e a programação cultural delineada por Paulo Cunha e Silva não fosse interrompida.

Paulo Cunha e Silva era licenciado em Medicina, sendo Mestre e Doutor pela Universidade do Porto, onde foi Professor de Anatomia. Era Professor Associado de Pensamento Contemporâneo na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.


Foi um dos principais responsáveis pela programação do Porto 2001, tendo sido considerado a "figura mais relevante" da Capital Europeia da Cultura (Jornal Público) e nomeado para "Personalidade do Ano" (também pelo Público). Foi considerado um dos "200 portugueses mais influentes" pela revista Visão. 


Cunha e Silva foi presidente do Instituto da Artes do Ministério da Cultura, Conselheiro Cultural da Embaixada de Portugal em Roma e Comissário de um extenso programa de Guimarães 2012. Colaborou largos anos com a Fundação de Serralves, com a Fundação Gulbenkian e era presidente da Comissão de Cultura do Comité Olímpico Português.


Foi figura importante na candidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto, como independente, ocupou o quarto lugar na sua lista à vereação e foi um dos braços direitos de Rui Moreira na elaboração do seu programa eleitoral.


Em dois anos de mandato, recriou os teatros municipais Rivoli e Campo Alegre, promoveu a organização da Feira do Livro do Porto pela primeira vez no domínio da Câmara do Porto, renasceu a Galeria Municipal, criou um vasto programa de "Cultura em Expansão", levando a atividade cultural a toda a cidade e às zonas mais desprotegidas, integrando os seus moradores nas peças que promovia, criou muitos outros programas culturais e viu o seu trabalho ser reconhecido por todo o país e mesmo no estrangeiro.


Rui Moreira, que sempre considerou a Cultura como um dos três pilares fundamentais da sua política para a cidade, juntamente com a coesão social e a economia, assume agora a liderança da estrutura deixada por Paulo Cunha e Silva.


O corpo do vereador encontra-se em câmara ardente no palco do Teatro Rivoli, de onde sairá em cortejo para a Igreja da Lapa pelas 14 horas, e onde terá lugar a celebração de Missa de Corpo Presente, pelas 15 horas.