Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Rui Moreira agradeceu a trabalhadores da STCP por estarem na linha da frente
04-05-2020

O presidente da Câmara do Porto recebeu hoje a Comissão de Trabalhadores da STCP e Sindicatos representativos do sector, para lhes agradecer por estarem de forma "heróica" na linha da frente e assegurou-lhes que a cidade não se esquecerá do serviço público de elevadíssima importância que estão a prestar.


Rui Moreira, que já tinha anteriormente agradecido pessoalmente aos Bombeiros Sapadores, aos Polícias Municipais e aos Trabalhadores do Ambiente, que nunca pararam a sua atividade e têm sido fundamentais na presente crise sanitária, quis hoje agradecer aos trabalhadores que mantém os transportes rodoviários da cidade em funcionamento. Esteve acompanhado pela vereadora dos transportes, proteção civil e fiscalização, Cristina Pimentel, e pelo seu chefe de gabinete.


"Falo em nome dos cidadãos do Porto, que não esquecerão o que têm feito e deve ter tradução prática no reconhecimento de todos. Nosso, da administração da empresa e do Estado, que ainda é o accionista único da STCP, enquanto não se der, em definitivo, a sua municipalização", referiu Rui Moreira durante o encontro que decorreu na grande sala Dona Maria, uma das mais nobres e bonitas salas do edifício da Câmara do Porto.


Também os representantes dos trabalhadores reconheceram o papel da autarquia na forma como desde os primeiros dias da pandemia os tentou proteger, tendo sido os primeiros a receber máscaras protetoras fornecidas pelo Município do Porto.


Presente na reunião, o presidente do Conselho de Administração da STCP, acompanhado por Luís Giroto, diretor do departamento de recursos humanos da empresa, corroborou as palavras do presidente da Câmara. Manuel Queiró sublinhou também o gesto do Município, ao equipar com máscaras as centenas de trabalhadores da empresa, desde o primeiro dia, e numa altura em que não havia praticamente equipamentos de proteção individual no mercado, acrescentando que "a Câmara do Porto foi a primeira a ter um gesto para com os trabalhadores e, aqui chegados, também agora está a dar o exemplo ao disponibilizar a Polícia Municipal para fiscalizar e dar segurança e ao agradecer. Nunca se esqueceu de quem anda na linha da frente e teve, todos os dias, que sair de casa para garantir um serviço público essencial".


A STCP é ainda uma empresa do Estado, estando prevista a sua passagem para as seis autarquias onde opera, aguardando-se a conclusão do processo para que a sua gestão passe a ser integralmente assumida pelas Câmaras Municipais de Porto, Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar e Valongo.