Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

30 anos depois da medalha olímpica Rosa Mota ganha mini-maratona de Macau
02-12-2018

A atleta Rosa Mota venceu este domingo a mini-maratona de Macau,30 anos depois de ter conquistado a medalha olímpica em Seul, na Coreia do Sul, ao correr 5.200 metros em 22,02 minutos. 


A ex-campeã olímpica, do Mundo e da Europa, aos 60 anos, foi convidada pela organização da 37.ª Maratona Internacional para assumir o papel de embaixadora anti-doping, e bateu o tempo alcançado em 2016, quando também ganhou a corrida, então com 24:47 minutos. 

"É uma alegria estar aqui em Macau, numa competição tão bem organizada. Como não tinha nenhum compromisso e fiquei livre, decidi ir correr", afirmou no final da prova.

"Sim, este ano fiz 60 anos e passaram 30 desde que ganhei a medalha de ouro em Seul, mas hoje só falo da importância de fazer chegar a todos estes atletas a mensagem sobre os perigos do doping e de como a batota não tem lugar no desporto", enfatizou a antiga campeã olímpica.

A mini-maratona, assim como a meia-maratona, integraram o programa da 37.ª Maratona Internacional de Macau.

Rosa Mota é o maior nome do atletismo feminino português e uma portuense que a cidade nunca esquece. Recentemente, Rui Moreira recusou que o concessionário do Pavilhão com o seu nome fosse alterado, admitindo apenas que o equipamento pudesse ser patrocinado, de acordo com o caderno de encargos do concurso lançado em 2014 e que permite que, finalmente, esteja a ser reabilitado.

A vereadora Catarina Araújo (na imagem com Rosa Mota), com o pelouro do desporto na Câmara do Porto, já felicitou telefonicamente a atleta.