Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Revoluções imprescindíveis trazem Daniel Cohn-Bendit à conversa com Rui Tavares na Feira do Livro do Porto
11-09-2018

O rosto da revolta estudantil do Maio de 68, conhecido como "Dani, o vermelho", é um dos principais convidados da Feira do Livro do Porto e chega ao Palácio de Cristal na próxima sexta-feira para uma conversa com o historiador Rui Tavares.


"As revoluções imprescindíveis" foi o tema escolhido como mote para Daniel Cohn-Bendit no terceiro dos debates programados por José Eduardo Agualusa para este ano, o qual acontece a partir das 19 horas no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, com entrada livre mas limitada à lotação do espaço.


Será ocasião para escutar o ex-jornalista, político ligado aos Verdes alemães e atual eurodeputado, que foi um destacado líder estudantil nas movimentações de Paris de há 50 anos. Na conversa com Rui Tavares, dará conta do legado daquele movimento e opinará sobre as revoluções necessárias no nosso tempo.


O que falhou, o que deu certo, o que faltou cumprir? O que o Daniel Cohn-Bendit de 1968 diria ao Daniel Cohn-Bendit de 2018 - ou será que o rejeitaria? Para descobrir na próxima sexta-feira, na Feira do Livro do Porto.

Consulte a programação completa da Feira do Livro do Porto, que está a decorrer até ao dia 23, e acompanhe a página oficial no facebook.