Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Renovação urbana torna o Porto um destino mais atrativo para viver e investir
18-10-2017

O Porto é cada vez mais um "destino atrativo para investimentos", graças a uma proposta de valor "assente na oferta de recursos qualificados, infraestruturas excelentes, um ecossistema empreendedor, a interculturalidade e a reconhecida qualidade de vida". A referência a esta "dinâmica positiva" que transforma a cidade foi deixada por Ricardo Valente, vereador do Desenvolvimento Económico e Social da Câmara do Porto, aos participantes no seminário "Investir em Imobiliário em Portugal".


Promovido pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa, o encontro destinou-se a caracterizar o mercado imobiliário em Portugal - "atualmente cheio de oportunidades" - junto dos cidadãos franceses, "os estrangeiros que mais investem no setor imobiliário em Portugal", segundo a entidade organizadora.


Os franceses Natixis ou Webhelp, mas também Euronext, Blip, Critical Software ou Vestas, foram exemplos de "grandes grupos internacionais" com operações no Porto referidos por Ricardo Valente, que frisou ser este "um período de expansão económica e rejuvenescimento empreendedor da cidade verdadeiramente sem precedentes".


Mencionou, a propósito, a importância dos investimentos previstos para Campanhã, que contribuirão para criar "um novo polo de desenvolvimento e uma nova centralidade", e a futura constituição de 11 Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) na "concretização de um território qualificado e de excelência para viver, trabalhar e investir".


Com a renovação urbana em curso, o Porto foi já considerado pela "fdi Intelligence" uma das três melhores cidades da Europa do Sul para investir. E está, pelo que congrega, entre as cinco cidades candidatas mais bem colocadas para acolher a EMA - lembrou ainda o vereador, também elemento da comissão da candidatura nacional à relocalização da Agência Europeia do Medicamento.