Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

TAP: Norte ao lado de Rui Moreira
25-02-2016

O Conselho Regional do Norte reuniu-se hoje na Comissão De Coordenação E Desenvolvimento Regional Do Norte para avaliar as consequências das alterações de rotas a partir do aeroporto do Porto para o tecido empresarial e institucional da região.


A reunião da comissão permanente juntou o presidente, vice-presidente e vogais do Conselho Regional do Norte e ainda os presidentes das comunidades intermunicipais da região e da Área Metropolitana do Porto, a Entidade Regional de Turismo Porto e Norte, representantes do tecido empresarial além dos autarcas da Maia, Matosinhos e Porto, bem como presidente da CCDR-N.


No final, o presidente do Conselho Regional, Paulo Cunha, também presidente da Câmara de Famalicão, comunicou aos jornalistas ter havido uma posição comum unânime que, em traços gerais, apoia as posições que a Câmara do Porto tem tomado desde que foram conhecidas as supressões de rotas a partir do Aeroporto Sá Carneiro.



Num comunicado entregue no final aos jornalistas, pode ler-se que o Conselho decidiu "apoiar todas as iniciativas que se destinem a defender e reforçar a referida importância estratégica do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, bem como levar esta matéria à atenção do XXI Governo Constitucional, na pessoa do Senhor Primeiro-Ministro Dr. António Costa, sensibilizando-o para que colabore com os propósitos que aqui assumimos de que a TAP seja posicionada como um ativo de interesse e ao serviço da coesão nacional, enquanto "companhia bandeira" que é, geradora de consensos e de mais-valias para todos e da Comissão Executiva da TAP, manifestando frontal discordância perante as decisões anunciadas.".


Recorde-se que Rui Moreira já reuniu, sobre esta matéria, com António Costa, na semana passada. O Conselho Regional, que congrega mais de 60 municípios da região norte, decidiu ainda "agenda uma reunião para o início do próximo mês de abril, para avaliar evolução da situação e ponderar medidas a adotar".


Leia o comunicado na íntegra