Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Recuperação paisagística do Jardim Emílio David no Palácio de Cristal preserva traçado original de 1865
08-08-2018
O Jardim Emílio David, na entrada principal do Palácio de Cristal, vai beneficiar de obras de recuperação paisagística. O projeto, um investimento de 768 mil euros, considera o traçado original do jardim, desenhado há mais de 150 anos. De momento está a decorrer o concurso público para a empreitada, que deverá iniciar-se em novembro.

As obras a realizar compreendem recuperação do traçado original dos canteiros, bem como a requalificação dos pavimentos e equipamentos existentes, com o restauro de fontes, estátuas, gradeamentos e bilheteiras de entrada. Toda a vegetação também vai ser intervencionada e vão ser criadas novas redes de rega e drenagem dos pavimentos.

O programa para este jardim histórico obedece ao projeto desenvolvido pela professora Teresa Portela Marques da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Enquadra-se no amplo investimento que a Câmara do Porto vem fazendo nos Jardins do Palácio de Cristal ao longo dos últimos cinco anos.

No total, foram já investidos mais de 1,3 milhões de euros nos jardins deste espaço único da cidade. Entre as intervenções realizadas pode mencionar-se o restauro da Avenida das Tílias em 2015, a consolidação de muros e escarpa ou a renovação dos jardins românticos.

É de mencionar também a requalificação do Museu Romântico, reaberto no início deste ano, ou a recente aprovação da aquisição em direito de preferência de um imóvel na Rua de Entre Quintas, o que permitirá expandir os jardins do Palácio de Cristal num futuro próximo.

Refira-se que o Jardim de Emílio David preserva, no conjunto, as suas características originais. Em coerência com tudo o que tem vindo a ser realizado nos Jardins do Palácio de Crista, esta nova empreitada pretende resgatar alguns elementos que se foram perdendo ou precisam ser regenerados, obedecendo a critérios de autenticidade e respeito absoluto pelo património histórico.

A intenção é iniciar-se a obra no próximo mês de novembro, isto considerando que o processo de contratação pública decorre de modo regular, ou seja, sem atrasos causados por litigância entre concorrentes. Uma vez adjudicada, a obra tem um prazo de execução de 180 dias.

Os Jardins do Palácio de Cristal foram projetados por Émile David em 1865, no âmbito da construção do edifício para a Exposição Internacional do Porto. Com uma flora diversificada, o Jardim Emílio David é a referência de um tempo, sendo reconhecido pelo desenho romântico e pelas várias fontes e estátuas alusivas às estações do ano.