Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Receita da Câmara do Porto aumenta 24,5 milhões
19-12-2017
Em outubro de 2017, a receita da autarquia foi superior em 24,5 milhões de euros em relação à cobrada em período homólogo de 2016. Esta nova realidade, que se traduz num aumento de 12%, foi comunicada pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, na última Assembleia Municipal, realizada na segunda-feira à noite.

Como explicou em detalhe Rui Moreira, as receitas correntes acrescem 3,5 milhões de euros pelo efeito, nomeadamente, "do aumento das receitas fiscais, em 10,7 milhões de euros, e da venda de bens e serviços, em 1,6 milhões de euros", aliado, ainda, à redução das receitas dos rendimentos de propriedade, em 9 milhões de euros.

Impostos diretos, impostos indiretos e taxas, multas e outras penalidades, conduziram ainda a um acréscimo das receitas fiscais na ordem dos 10,8 milhões de euros.

Já em matéria de despesa, regista-se um acréscimo de cerca de 3 milhões de euros da despesa total paga face a período homólogo de 2016, e uma redução das despesas de capital em 5,8 milhões de euros, "essencialmente, pelo acréscimo das aquisições de bens de capital (em 8,4 milhões de euros), conjugado com a redução na rubrica passivos financeiros (em 14,6 milhões de euros)".

Tomando em consideração os valores anteriormente apresentados, somando-se o facto do prazo médio de pagamento a fornecedores ser de nove dias, e verificando-se a inexistência de dívidas bancárias de médio e longo prazo nas empresas municipais, pode concluir-se que "os números reportados a outubro de 2017 indiciam uma execução orçamental em linha com o orçamento, a tendência decrescente da dívida bancária e a manutenção de um reduzido prazo médio de pagamento a fornecedores", concluiu o autarca.