Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Reabilitação urbana em Campanhã já é a mais atrativa da cidade
23-05-2019

Em 2018, a Área de Reabilitação Urbana (ARU) de Campanhã já registou o maior volume de transação de imóveis, comparativamente às restantes oito ARU da cidade, Centro Histórico e Baixa incluídas.


As potencialidades do território, que o Município do Porto também pretende alavancar com projetos como o da reconversão do Antigo Matadouro Industrial, estão já a ser encaradas como oportunidades pelos mais diversos agentes económicos.

Algo a que não é alheio o facto de o Município, nos tempos mais recentes, ter traçado como objetivo disponibilizar iguais instrumentos urbanísticos para a reabilitação da zona oriental, estando praticamente cumprida a missão da ARU do Centro Histórico, de acordo com o que Rui Moreira já referiu em diversos fóruns.

O "tiro de partida" foi dado em 2015, com a criação da ARU de Campanhã-Estação, cuja Operação de Reabilitação Urbana (ORU) foi posteriormente aprovada. Mas o estímulo para o investimento na reabilitação de Campanhã, freguesia que ocupa 1/5 do território do concelho do Porto, precisava de uma ação mais ajustada à sua dimensão.

Assim, em fevereiro de 2018, o Município avançou com a ARU da Corujeira  (a respetiva ORU encontra-se, neste momento, em discussão pública), estando ainda em curso o processo de delimitação da futura ARU de Azevedo de Campanhã.

Segundo os dados divulgados nesta quarta-feira, no ano passado já foram vendidos mais de 130 imóveis com áreas até 500 metros quadrados na ARU de Campanhã-Estação, representando a maior quota de transação (26%) entre as nove ARU existentes.

"A zona oriental do Porto é considerada um eixo estratégico para o crescimento da cidade e Campanhã está a emergir, nesse contexto, como o núcleo de maior potencial. Tem diversos projetos estruturantes previstos nas áreas de mobilidade e urbanismo, e também o mercado imobiliário começa a reconhecer o potencial de regeneração e valorização deste eixo. A evolução observada na venda de prédios, que é um segmento onde ainda predomina muito a compra para posterior requalificação, é uma prova disso", afirma Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário, citado pela Lusa.

Também a procura - é referido - evoluiu de forma muito positiva, com as vendas residenciais a aumentarem três vezes face ao ano anterior.

Recentemente, a Câmara do Porto apresentou o Masterplan Estratégico para Campanhã, que, não sendo um documento vinculativo, serve para orientar a ação municipal em todo o território da freguesia. Além da reconversão do antigo Matadouro Industrial, estão identificadas como projetos-âncora a duplicação do Parque Oriental, a construção do Terminal Intermodal ou a linha de Metro entre Campanhã e Parque Nascente/Circunvalação. E ainda, no âmbito social, o aumento das capacidades associadas ao sistema de equipamentos coletivos do Bairro do Cerco do Porto