Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Reabilitação chega a mais freguesias (com vídeo da Assembleia Municipal)
20-01-2015

O presidente da Câmara do Porto confirmou que o Executivo pretende levar a reabilitação urbana à Foz Velha e a Lordelo, reafirmando que as freguesias de Campanhã e do Bonfim também vão ser abrangidas.


Rui Moreira falou dessa possibilidade durante a Assembleia Municipal de ontem à noite, que aprovou, por unanimidade, três propostas relacionadas com a reabilitação urbana: a primeira proposta, sobre incentivos fiscais à reabilitação urbana e à valorização energética respetiva, os quais custarão cerca de 370 mil euros aos cofres municipais este ano; a segunda proposta, alteração à delimitação da área de reabilitação urbana do Centro Histórico e a última fixa as áreas de reabilitação criadas para os Aliados, Cedofeita, Bonfim, Miragaia, Santos Pousada e Lapa.


O presidente da Câmara referiu que "não fazia sentido envolver toda a freguesia de Campanhã numa área de reabilitação urbana". Explicou que "está a decorrer um estudo" prevendo uma para Campanhã e outra abrangendo esta freguesia e uma parte da do Bonfim "Há uma outra área que tem ver com a Foz Velha e outra com Lordelo do Ouro.


Não podemos olhar para esta questão apenas numa perspetiva de isenções fiscais", pois isso, por si só, seria fácil, argumentou.


Na mesma sessão foram também aprovadas, com 36 votos a favor e seis abstenções, as novas taxas de estacionamento para residentes. A proposta aprovada fixa a avença anual para um carro em 100 euros. Anteriormente, as avenças custavam 217 euros, no centro histórico, ou 411 euros, fora dele.


A segunda avença anual para o mesmo residente passa a custar 200 euros e a terceira e seguintes 300 euros. Foram ainda criadas avenças mensais: a primeira é de 10 euros, a segunda de 20 e a terceira e seguintes de 30 euros.


Foi também aprovada, com a abstenção da CDU e do Bloco de Esquerda, a proposta do executivo camarário de cedência gratuita das piscinas municipais de Campanhã ao FC Porto, por um prazo de 25 anos.