Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Rally de Portugal arranca com 89 inscritos e o Porto como grande novidade
04-05-2018

Entre os dias 17 e 20 de maio, o Vodafone Rally de Portugal está de regresso às estradas do Norte do país, percorrendo 14 municípios ao longo de 20 classificativas. O regresso da Porto Street Stage é a grande novidade no figurino desta edição, apresentada ontem em Matosinhos, que volta a ser a sede da prova pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis.


A Casa da Arquitectura, em Matosinhos, foi palco da apresentação do Vodafone Rally de Portugal 2018, prova que contará este ano com um total de 89 inscritos de 26 nacionalidades, incluindo as principais equipas que disputam o título do Campeonato FIA de Ralis (WRC).


A quinta prova do calendário do Mundial de 2018 voltará a ser disputada, entre os dias 17 e 20 de maio, nos troços da região Norte do país, num figurino que se mantém praticamente inalterado face às últimas edições, com o regresso da Porto Street Stage - a disputar ao final da tarde de 18 de maio - a constituir a principal novidade no programa competitivo do evento organizado pelo Automóvel Clube de Portugal.


O primeiro dia de prova, quinta-feira 17 de maio, inicia-se em Paredes, com o Shakedown, espécie de derradeiro teste para pilotos e carros antes da cerimónia de partida oficial, em Guimarães. Dali, o pelotão segue para o Circuito de Lousada, onde decorrerá a única Super Especial do rali e o primeiro momento de competição da prova.


Sexta-feira 18 de maio, a etapa é disputada quase toda nos troços do Alto Minho, com uma dupla passagem pelos troços de Viana do Castelo, Caminha e Ponte de Lima, todos sem alterações face ao ano anterior. O final do dia marca o regresso do Rally de Portugal ao centro da cidade do Porto.


Dois anos após a estreia, a Porto Street Stage regressa com um percurso renovado e ampliado: arranca junto à Sé do Porto em direção à Estação de São Bento, percorrendo depois as ruas de Sá da Bandeira e do Dr. Magalhães Lemos até chegar à Avenida dos Aliados. Daí, os carros sobem pela Rua dos Clérigos em direção à Cordoaria, para terminarem os 1,95 km de especial em frente ao Tribunal da Relação do Porto.


Hoje mesmo, foram abertos na Baixa da cidade mais dois pontos de venda de bilhetes para quem quiser assistir à Porto Street Stage, numa das oito bancadas instaladas ao longo do traçado.



 

Entretanto, o sábado dia 19 começa com a classificativa de Vieira do Minho, seguindo para Cabeceiras de Basto e, como é já tradição, a classificativa de Amarante que, com os seus 37,6 km, volta a ser a especial mais longa e uma das mais exigentes do rali.


O último dia de prova é uma homenagem do Rally de Portugal e do Automóvel Club de Portugal ao concelho de Fafe, palco de todos os troços de domingo. A cerimónia de pódio volta a ter lugar na Marginal de Matosinhos.


Numa edição aguardada com grande expetativa por todos os adeptos de ralis, o Vodafone Rally de Portugal apresenta uma lista de 89 inscritos em representação de 26 nacionalidades e que junta nada menos do que 14 World Rally Cars (WRC).


O principal favorito é o atual Campeão do Mundo e líder da classificação do Campeonato, Sebastien Ogier, que após cinco vitórias em Portugal procura agora superar a marca alcançada há 30 anos pelo mítico Markku Alen. Thierry Neuville, segundo da geral do WRC, é o cabeça de cartaz da Hyundai, equipa que fará deslocar quatro carros a Portugal, entregues também ao espanhol Dani Sordo, Hayden Paddon e Andreas Mikkelsen.


Vencedor da prova em 2015, Jari-Matti Latvala é a grande figura da Toyota, que inscreve ainda Esappeka Lappi, autor do Melhor Salto do Ano de 2017, além de Ott Tänak, que chega a Portugal com motivação extra depois de ter conquistado a primeira vitória do ano na Argentina.


A Citroën apresenta-se também com três viaturas, fazendo alinhar Kris Meeke, vencedor da edição de 2016, Craig Breen e, novidade na formação, Mads Østberg, também ele já vencedor em Portugal.


O Vodafone Rally de Portugal pontuará igualmente para o WRC2 e para o WRC Júnior, constituindo ainda a quarta jornada do ano pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis (CPR).