Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Rainha de Espanha abriu hoje no Porto a mais importante conferência europeia sobre Tabaco
23-03-2017

Quatro meses volvidos sobre a sua última visita oficial, a rainha de Espanha, Leticia Ortiz, está de regresso ao Porto, onde esta manhã participou na sessão de abertura da sétima edição da Conferência sobre Tabaco e Saúde, evento organizado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, com o Alto Patrocínio da Presidência da República, e que decorre de hoje até sábado no Sheraton Porto Hotel.


A rainha de Espanha, que esteve na conferência na qualidade de presidente honorária da Associação Espanhola Contra o Cancro, agradeceu o convite e enfatizou a importância destes eventos para impulsionar as vontades políticas e sociais a trabalharem com mais força na luta contra este flagelo, que mata anualmente mais de seis milhões de pessoas em todo o mundo.

Além da rainha de Espanha, a sessão de abertura contou ainda com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do Comissário Europeu da Saúde e Segurança, Vytenis Andriukaitis, do ministro da Saúde de Portugal, Adalberto Campos Fernandes, assim como do presidente da Câmara do Porto.


Como anfitrião da conferência, que junta 500 participantes de mais de 40 países do mundo, o presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Vítor Veloso, considerou que a realização deste evento em Portugal "constitui uma oportunidade para congregar todos os profissionais que lutam diariamente por uma melhor saúde, nomeadamente ao nível do controlo dos hábitos tabágicos. Conseguimos aqui reunir não só os melhores especialistas da área, como também alguns dos principais responsáveis pelas políticas nacionais e internacionais. Todos estão connosco e todos estão focados em tentar resolver este problema".


O tabaco é "um problema de saúde prioritário", reconheceu o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, que anunciou para o segundo semestre deste ano o reforço da Linha de Saúde 24, que passará a dispor de maior capacidade para apoio à cessação tabágica. "Em Portugal cerca de 30 pessoas morrem por dia devido ao consumo de tabaco", revelou o ministro, apontando o tabaco como "um dos maiores flagelos que atingiu a saúde pública desde o início do século passado".

Encerrando a a sessão de abertura da conferência, a rainha de Espanha lembrou que o tabaco é, ainda hoje, "o único produto legal à venda que pode provocar a morte de praticamente metade dos seus consumidores regulares".


Sublinhando que qualquer quantidade é "nociva" e que "apenas é seguro não fumar", Letizia Ortiz aproveitou para deixar uma série de recomendações à plateia. "Não fumar, evitar o álcool e as comidas processadas, e praticar 30 minutos de exercício por dia, previne oito em cada 10 cancros, doenças cardiovasculares e diabetes", frisou.


O programa da Conferência, que decorre até sábado no grande auditório do Sheraton Porto Hotel, contempla múltiplas questões relativas ao controlo do tabagismo nas suas várias vertentes, os projetos desenvolvidos a nível europeu e mundial ao nível da prevenção e cessação, bem como o impacto do consumo de tabaco sobre a saúde.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, o tabaco é atualmente responsável por mais mortes do que a sida, a tuberculose e a malária juntas e os custos do tabaco representam cerca de seis por cento do gasto mundial com saúde. 

Programa e mais informações em www.ectoh.com.