Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

"Quanto tempo falta?", uma exposição onde a arte serve uma causa solidária
02-06-2016

Inaugurou ontem, nos Paços do Concelho, a exposição solidária "Quanto tempo falta?", uma iniciativa da associação Encontrar+se, co-produzida pela Câmara do Porto e que marca, também, o início das comemorações do 10º aniversário da instituição.


As obras expostas foram doadas por um coletivo de 24 artistas para ajudar a angariar fundos para a Encontrar+se, uma instituição particular de solidariedade social que tem por missão a reabilitação psicossocial de pessoas com doença mental grave.


"Esta exposição foi feita para salvar a Encontrar+se com o leilão das obras que estão aqui expostas", referiu ao www.porto.pt Filipa Palha, dirigente da instituição.


Na mostra podem ver-se trabalhos de de Álvaro Siza Vieira, António Olaio, Eduardo Souto Moura, Gerardo Burmester, Joana Vasconcelos, Inês D'Orey, Julião Sarmento, Luís Buchinho e Pedro Cabrita Reis, entre outros.


Para além disso, a responsável refere a carater formativo da mostra que também serve para dar visibilidade à causa da doença mental.


O título da exposição, uma ideia da artista Ana Jota, "é a síntese de uma espera que é contínua". "Quanto tempo falta para que as questões da saúde mental sejam vistas, tratadas e aceite como as da saúde física, quanto tempo falta para o estigma ser combatido, quanto tempo falta para, neste caso específico, o apoio prometido à Encontrar+se há alguns anos pelo Ministério da Saúde, seja verdadeiramente efetivo", explicou Filipa Palha.


O leilão das peças está marcado para 16 de junho, às 21 horas, mas as licitações começam online já na próxima semana. A exposição, de entrada livre, pode ser visitada até 29 de julho.



 

+Info: "Quanto tempo falta?"

Paços do Concelho da Câmara Municipal do Porto

De 1 de junho a 29 de julho de 2016

De segunda a sexta, das 10 às 17horas

Entrada livre.

Leilão: 16 de junho, 21 horas


Obras de: Álvaro Siza Vieira, Ana Fernandes, Ana Jotta, António Olaio, Catarina Pinto Leite, Eduardo Souto Moura, Gerardo Burmester, Gustavo Ludgero, Inês D'Orey, Isabel Carvalho, Joana Vasconcelos, José Loureiro, Julião Sarmento, Luís Buchinho, Nini Andrade Silva, Paulo Arraiano, Pedro Barateiro, Pedro Cabrita Reis, Pedro Matos, Pedro Sousa Vieira, Ricardo Passaporte, Sofia Areal, Sofia de Castro, Susana Bravo e Yannis Bournias.