Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Publicação do The Times sobre "Cidades do Futuro" destaca a marca "Porto."
13-06-2019
"Porto: a case study in city branding" ("Porto: um estudo de caso na imagem de marca de uma cidade") é o título de um trabalho dedicado à cidade do Porto e à marca "Porto." na edição de hoje de um suplemento do jornal britânico "The Times" sobre "As Cidades do Futuro". 

Publicado na revista "Raconteur", suplemento do "The Times" e do "The Sunday Times", o trabalho assenta numa entrevista detalhada ao designer gráfico da marca "Porto." - Eduardo Aires, professor na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e fundador do White Studio, no Porto.

O designer recorda que Rui Moreira, que tomou posse como presidente da Câmara do Porto em outubro de 2013, e a sua equipa sempre assumiram como inevitável a necessidade de afirmar a identidade da cidade e traduzi-la numa imagem de marca. Foi então lançado um concurso e Eduardo Aires foi o vencedor, deitando mãos à obra em junho de 2014.

Segundo explica, "o mais difícil não foi representar a cidade através de um ícone ou de algo físico. Tem mais a ver com o traduzir uma ideia abstrata em algo visual".

O sucesso da marca "Porto.", que continua a conquistar prémios e distinções a nível internacional, está "espalhado" pela cidade, desde os edifícios aos veículos municipais ou até no portefólio dos serviços da Câmara.

Eduardo Aires sente que o facto de o nome da cidade "Porto" ter uma acentuação forte ajuda na afirmação da marca, pois contém o "caráter da cidade e do seu povo".

Questionado sobre o conselho que daria a outros designers gráficos, uma vez que viaja pelo mundo inteiro a proferir palestras, Eduardo Aires aconselha "a gostar da cidade" e a conhecer o seu "território". "Os residentes e os turistas aderem muito bem à marca 'Porto.' pois apresenta-se como um conceito inovador e futurístico".

O designer salienta ainda que é importante continuar ligado ao desenvolvimento da marca e à sua implementação. O seu estúdio, White Studio, determina as linhas a seguir para reforçar a estratégia da marca, em termos de cores a utilizar e de ícones a introduzir, por exemplo.

"Existem mesmo pessoas que tatuam o logo 'Porto.', e isso é extraordinário para um designer gráfico, não é?", atira Eduardo Aires.