Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

PSP do Porto assinala 150 anos com promessa de reforço de efetivos
08-08-2017

A PSP Porto está a celebrar 150 anos. Em cerimónia realizada hoje de manhã na Praça General Humberto Delgado, foi manifestada a necessidade de reforço do corpo de efetivos do Comando Distrital, dossiê que está já a ser tratado, segundo a ministra da Administração Interna. Apesar deste constrangimento, houve uma redução da criminalidade na área metropolitana.


"Tenho consciência de que são poucos [efetivos]. Será necessário dar passos mais significativos e por isso estamos neste momento a trabalhar no reforço da capacidade da Polícia de Segurança Pública através de novas admissões" - declarou a ministra Constança Urbano de Sousa, durante as cerimónias do 150.º aniversário do Comando Metropolitano.


A governante respondia, deste modo, ao comandante da PSP do Porto. Miguel Mendes alertou, no seu discurso, para a necessidade de reforço dos meios humanos. "Em 1948 tínhamos 1.322 elementos, hoje, quase 70 anos depois, o efetivo para exatamente as mesmas áreas funcionais de comando e apoio e esquadras é de 1.349 elementos. (?) Claramente a situação que se vem consolidando merece este clamor de alerta", disse.

 

MENOS CRIMINALIDADE


Constança Urbano de Sousa destacou também os resultados operacionais do Comando Metropolitano do Porto: "A diminuição da criminalidade violenta e grave revela sobretudo um grande empenho, uma enorme dedicação e um espírito de missão e profissionalismo desta Polícia de Segurança Pública, entenda-se, do Comando Metropolitano do Porto, que é por demais evidente", declarou.


Estas declarações vêm corroborar informação sobre a queda em pique da criminalidade no Porto, noticiada em junho.


Definindo a segurança como um "bem inquestionável", a governante enalteceu o trabalho de parceria com as entidades locais, cujo objetivo é intervir junto das comunidades e criar ambientes seguros. Conforme especificou, os contratos locais de segurança celebrados no distrito com as câmaras do Porto, Vila Nova de Gaia e Maia "são um exemplo de trabalho conjunto" e de intervenção multidisciplinar para proporcionar melhores condições e qualidade de vida.


Por seu turno, o diretor nacional da PSP, Luis Farinha, destacou "o profissionalismo, competência e dedicação" dos profissionais que prestam serviço na área metropolitana do Porto. "O vosso trabalho constitui indiscutivelmente um contributo relevante para que Portugal e este distrito em particular continuem a ser considerados seguros, marca que é reconhecida aquém e além-fronteiras", reconheceu.


A ministra referiu ainda estar consciente de que é necessário dotar a PSP Porto de "melhores condições" para que continue a desempenhar "com elevado sentido de missão a sua imprescindível função". Algumas dessas melhores condições prendem-se com os equipamentos e infraestruturas, afirmou, adiantando que já foi autorizado um concurso plurianual de cerca de 50 milhões de euros que permitirá entregas programadas e anuais de viaturas. "Tenho consciência que ainda existem muitos constrangimentos. Não obstante já foi possível dar passos muito concretos na valorização das carreiras dos polícias que servem a PSP", acrescentou.


A cerimónia desta manhã integrou a atribuição do Prémio Dedicação e a imposição de medalhas a 15 elementos da instituição.


Hoje e amanhã, o Comando Metropolitano do Porto da PSP tem uma exposição de meios na Avenida dos Aliados, onde se pode apreciar os equipamentos da corporação e as distintas valências que são parte integrante da sua história e identidade.