Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Príncipe Aga Khan recebe as chaves da cidade como sinal de reconhecimento ao trabalho em prol da cultura
02-05-2019

O presidente da Câmara do Porto entregou esta tarde ao Príncipe Aga Khan as chaves da cidade, como sinal de reconhecimento da cidade ao trabalho desenvolvido pelo líder espiritual dos ismaelitas na promoção da cultura na Europa e no mundo, enquanto "fator essencial de desenvolvimento, de diálogo e da construção de uma sociedade melhor".  


Na cerimónia, que decorreu nesta quinta-feira nos Paços do Concelho, Rui Moreira agradeceu ao Príncipe Aga Khan o facto de ter doado à cidade o quadro "Apresentação da Virgem no Templo", que fica à guarda do Museu Nacional Soares dos Reis, por onde passou a comitiva antes de seguir para a Câmara do Porto.

Para o autarca, esta "extraordinária e generosa oferta" da Aga Khan Development Network (Rede de Desenvolvimento Aga Khan), representa não só a "afirmação da importância da cultura" nas sociedades, como também se trata de "um extraordinário exemplo da ligação que é possível estabelecer-se entre diferentes culturas e religões", referindo-se Rui Moreira, nestas declarações, também ao facto de a Fundação ter doado ao Estado Português mais duas pinturas do século XVII, entregues ao Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, no passado mês de março.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara do Porto destacou ainda o trabalho desenvolvido pelo Príncipe nas questões sociais e na promoção de diálogo entre povos, independentemente dos credos, tradições e diferenças culturais.

Num futuro que espera de "prosperidade para a Humanidade", Rui Moreira admitiu que a cidade do Porto se identifica com os valores de tolerância, liberdade e diálogo, preconizados por Aga Khan, enquanto "cidade Invicta, cidade da liberdade".



O autarca considerou a visita de Aga Khan à cidade "um momento de alegria", pois também o Porto "sempre soube que não poderia ser livre sem cultura" e de que não pode falhar em "preservar e passar para as gerações futuras o que é somente nosso: as nossas tradições e o nosso património, material e imaterial".

Por esse motivo, além de ter hoje entregado as chaves da cidade ao Príncipe Agan Khan, Rui Moreira anunciou que também irá propor atribuir ao Imã dos ismailis a Medalha de Honra da Cidade, no próximo mês de julho.

Visivelmente agradecido com o gesto do presidente da Câmara do Porto, o Príncipe Aga Khan referiu que em todos os meios onde tem desenvolvido o seu trabalho, observa como as pessoas vivem e pergunta-se a si próprio: "como poderei contribuir para melhorar as condições de vida dessas pessoas?".

Considerando que está sempre a aprender com os contactos que estabelece com países e cidades de todo o mundo, Aga Khan deixou um elogio a Portugal. "É uma sociedade pluralista notável", afirmou.

"Quero aproveitar a ocasião para felicitar a sociedade feliz e funcional que criaram", disse o líder espiritual dirigindo-se a Rui Moreira, num salão nobre que também recebeu o irmão de Aga Khan, o Príncipe Amyn Aga Khan, o representante diplomático do Imamat Ismail em Portugal, comandante Nazim Ahmad, membros do seu núcleo mais próximo, membros do Corpo Consular, o presidente da Assembleia Municipal do Porto, Miguel Pereira Leite, vereadores do Executivo Municipal e deputados municipais, e ainda autoridades civis, militares e religiosas.

Destacando este "maravilhoso exemplo global", que deixou raízes noutros países de língua oficial portuguesa, como Moçambique, Aga Khan terminou a sua intervenção referindo que vai usar as chaves da cidade para "abrir o maior número de portas possível: portas para a felicidade, para a paz, para a união e para o progresso".

"Valorizo-as muito e não farei cópia delas", gracejou no final da sua visita aos Paços do Concelho.