Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Primeiro rastreio integral de todos os idosos em lares começou domingo no Porto e foi reforçado por 5000 testes oferecidos à CMP
01-04-2020

Foram ontem entregues no Hospital de São João do Porto cinco mil testes Covid-19, com especificações semelhantes aos usados em Portugal pelo SNS, oriundos de Xangai, cidade geminada com o Porto. Os testes foram oferecidos ao Município pela Fundação Fosun e pela Gestifute e vão alimentar o programa de rastreio completo nos lares do Porto, por iniciativa da Câmara Municipal.


O rastreio está a ser feito nos lares pelos dois Agrupamentos de Centros de Saúde da cidade, tendo começado a ser desenvolvido na zona oriental, desde domingo, estando agora a arrancar também na zona ocidental.


Este projeto de rastreio, apresentado pela Câmara ao Hospital de São João do Porto, distingue-se de todos os outros por em poucos dias rastrear toda aquela população, seja ou não sintomática, e a todos os funcionários das instituições que a alberga.


Simultaneamente, a Câmara do Porto criou respostas para acomodar na Pousada da Juventude e no Seminário de Vilar todos aqueles que necessitem e não estejam infetados, tomando aí todas as precauções anti-contágio necessárias. Ou seja, garantindo que, para infetados e não infetados, haverá sempre resposta, para a qual contribuiu também o Hospital de Campanha em montagem no SuperBock Arena / Pavilhão Rosa Mota.


A Câmara do Porto espera com esta ação de rastreio aos lares, atuar a tempo de proteger os não infetados dentro da população com maior vulnerabilidade.


Os cinco mil kits entregues ontem no Hospital de São João viajaram desde Xangai para o Porto num voo especial promovido pela TAP que aterrou em Lisboa na segunda-feira e foram transportados para o Porto pela NVending, empresa que ofereceu o transporte especializado neste tipo de produto farmacêutico.